Rodrigo Rodrigues
@rodrodgs
20/10/21
23h26

Que espetáculo!

Galo dá show, destrói o Fortaleza e está muito perto da final da Copa do Brasil

Em noite para ficar na história do Mineirão, Atlético faz 4 a 0 no time cearense, enlouquece a Massa e abre vantagem gigantesca para o jogo de volta da semifinal

Guilherme Arana e Réver marcaram na goleada sobre o Fortaleza — Foto: João Godinho
Rodrigo Rodrigues | @rodrodgs
20/10/21 - 23h26

A noite fria desta quarta-feira (20) em Belo Horizonte foi incapaz de arrefecer o ímpeto, a valentia e o grande futebol do Atlético diante do Fortaleza, no primeiro confronto da semifinal da Copa do Brasil. Os 16º graus na capital mineira ficaram do lado de fora do Mineirão. Dentro do Gigante da Pampulha, o Galo pegou fogo.  Em uma jornada na qual o time do técnico Cuca fez tudo dar certo, o alvinegro deu show, goleou o time cearense por 4 a 0, com direito a golaços para delírio da Massa nas arquibancadas. Guilherme Arana, Réver, Hulk e Zaracho balançaram as redes e coroaram a exibição de gala.

Com o resultado, o Atlético deu um passo gigantesco rumo à decisão da competição. Talvez mais longo do que, até mesmo, os 2.315 quilômetros que separam BH da capital cearense, local do duelo de volta, na próxima quarta-feira (27), às 21h30, no estádio Castelão. Em casa, o Fortaleza tentará a missão "impossível". O Galo pode perder por até três gols de diferença que estará na decisão. Derrota por quatro leva a disputa para as penalidades. O Leão da Pici avança direto caso supere o time preto e branco por cinco gols de diferença.

Atlético e Fortaleza foram para o primeiro capítulo do mata-mata valendo vaga na final da Copa Brasil, fazendo o que se espera de duas equipes que chegam a este estágio de uma competição nacional. O Galo, com a obrigação de ir para cima e fazer valer o favoritismo e o mando de campo, não se furtou à sua responsabilidade. Marcou forte desde o campo adversário e nos demais setores do gramado, sem se abster de buscar a meta de Felipe Alves. Nos primeiros 15 minutos, já havia incomodado os cearenses em cinco oportunidades. 

Engana-se, contudo, quem imaginou que o Fortaleza se limitaria a jogar na defesa. O time treinador pelo argentino Juan Vojvoda demonstrou saber o que faz com a bola. Tentou organizar o jogo e atacar, não demonstrou tensão em atuar no campo inimigo. Mas...havia uma canhota no meio do caminho.

Após Hulk cobrar falta na barreira, a bola voltou na medida para Guilherme Arana acertar um espetacular chute de fora da área, no ângulo, sem chance para o camisa 1 do Fortaleza, aos 18 minutos do primeiro tempo. Festa no gramado, delírio da Massa nas arquibancadas.

O gol não mudou o ritmo do confonto, e ambas as equipes mantiveram o padrão tático. No entanto, tudo mudou quando Keno cobrou escanteio pelo esquerda, Réver se antecipou na primeira trave e mandou para o fundo da rede, aos 26. Outrora titular absoluto e para sempre na história do Galo, o zagueiro multicampeão de 36 anos perdeu espaço no time titular, mas não a confiança da comissão. Entrou na vaga de Nathan Silva, ausente por já ter defendido o Atlético-GO na competição, meteu a faixa de capitão e reiterou sua importância para o grupo.

A poucos minutos para o fim da primeira etapa, o Atlético matou o jogo. Partindo em velocidade desde o seu campo, o Galo trocou seis passes dignos dos melhores momentos do futebol brasileiro. A trama perfeita culminou na cabeçada indefensável e cheia de estilo de Hulk, após um cruzamento milimétrico de Zaracho. O cronômetro apontava 40 minutos e árbitro ainda deu mais quatro de acréscimos. Restavam, no mínimo, mais 45 minutos da segunda etapa. 

Quando as equipes voltaram para a segunda etapa, a partida já estava definida. Daquele instante em diante, tudo que ocorresse seria para coroar a noite de gala do Galo e para deleite da Massa. O Atlético precisou de apenas do primeiro minuto para Zaracho encobrir Felipe Alves e "fechar o caixão" do Leão do Pici.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO 4 X 0 FORTALEZA

Motivo: jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Gols: Guilherme Arana, aos 18, Réver, aos 26, e Hulk, aos 40 minutos do primeiro tempo; Zaracho, a 1 minuto do segundo tempo

Cartões amarelos: Jair e Allan (Atlético); Matheus Jussa, Yago Pikachu, Éderson (Fortaleza)

Árbitro: Bráulio da Silva Machado

Assistentes: Kleber Lúcio Gil e Henrique Neu Ribeiro

Público pagante: 18.642 pagantes

Renda: R$ 2.079.425,00

ATLÉTICO: Everson; Guga, Réver (Igor Rabello), Junior Alonso e Guilherme  Arana; Allan (Tchê Tchê), Jair, Zaraco e Nacho Fernández (Savarino); Keno (Vargas) e Hulk (Sasha). Técnico: Cuca

FORTALEZA: Felipe Alves; Daniel Guedes, Titi, Matheus Jussa e Lucas Crispim (Edinho); Éderson, Felipe (Bruno Melo), Yago Pikachu e Matheus Vargas (Henríquez); Romarinho (Ronald) e Robson (Depietri). Técnico: Juan Vojvoda

 

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000