Thiago Nogueira
@thiagonoggueira
26/09/20
19h34

Bastidores políticos

Sette Câmara: 'Não uso o Atlético como trampolim político e nunca vou usar'

O presidente atleticano participou neste sábado (26) da inauguração da pedra fundamental da Arena MRV, o futuro estádio do Galo

Sérgio Sette Câmara participou da inauguração da pedra fundamental da Arena MRV, neste sábado (27) — Foto: Ramon Bitencourt
Thiago Nogueira | @thiagonoggueira
26/09/20 - 19h34

O presidente Sérgio Sette Câmara desabafou, neste sábado (26), em entrevista após a inauguração da pedra fundamental da Arena MRV, o futuro estádio atleticano. O dirigente falou da pressão e da responsabilidade de comandar o Atlético em meio aos rumores que marcam a eleição do clube, que acontece na primeira quinzena de dezembro.

Sette Câmara tem direito à reeleição mas ainda não confirmou se vai disputá-la. A decisão sairá do grupo do qual faz parte. "As pessoas acham que o presidente é onipresente e onipotente. E não é. Eu sou um ser humano normal, um torcedor como qualquer outro, que ocupa essa cadeira temporariamente, representando todos eles, de uma forma humilde", ressaltou.

 

O presidente alvinegro mandou um recado para possíveis conselheiros que almejam a presidência do clube no próximo pleito. "Isso é muito importante dizer e repito. Eu não tenho nenhuma aspiração política. Agora começou uns ruídos, que começou a aparecer candidatos... ser presidente do Atlético não é pra qualquer um. O cara tem que ter honestidade, coragem e determinação. Eu tenho essas três coisas. E antes de tudo, ele tem que ter humildade e ter palavra para dizer: não estou usando o Atlético como trampolim político e nunca vou usar. Esse clube não se serve pra isso. Quem está aqui, tem que servir o clube e não usar o clube para se servir", afirmou.

Sette Câmara se emocionou no ato que celebrou a inauguração da pedra fundamental da Arena MRV. "Estou muito feliz, marcamos no nosso nome, deixamos para a eternidade a nossa marca que, no curto e médio prazo vai mostrar para todo mundo que nós viramos a chave e transformamos num outro clube", destacou.

O presidente do Galo também fez comparações com o rival Cruzeiro, que fez altos investimentos na gestão de Wagner Pires de Sá, entrou em crise financeira e esportiva e vive situação complicada na Série B.

"Quando cheguei aqui, o Atlético tinha uma situação, com certeza absoluta, muito pior do que o pessoal do outro lado da lagoa. Eu tive responsabilidade, segurei, fizemos um time pé no chão, só com jogadores emprestados, não havia dinheiro para fazer loucura, seguramos, aprendemos, entendemos, mudamos a administração do clube e hoje estamos onde estamos porque fomos corretos, apesar de toda a pressão que eu sofri, consegui enfrentar, matei no peito e consegui chegar nesse patamar que estamos hoje", destacou Sette Câmara.

Se ele terá ou não mais três anos de mandato no Atlético, Sette Câmara ainda não sabe. Mas ele garante que vai deixar um clube bem melhor do que pegou. "Se eu continuar no Atlético, ótimo, acho que vamos continuar performando muito bem. Se eu não continuar, vou entregar um legado muito bom para quem me suceder e vou continuar na torcida. Tenho certeza que vou entrar de cabeça erguida neste estádio e a torcida vai me aplaudir porque sabe porque eu fiz tudo o que podia, que um presidente correto, honesto pode fazer quando está sentado nesta cadeira, que tanto honra a todo e qualquer atleticano", afirmou.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000