Serginho do Vôlei
@otempo
12/06/21
03h00

Serginho do Vôlei

A vantagem de quem está mais perto de quem tem "moral"

Relacionamento é um excelente investimento em qualquer esfera da vida

Serginho do Vôlei | @otempo
12/06/21 - 03h00

Nunca vai mudar, nunca! Politicagem no esporte, politicagem na política, politicagem na vida. Já comentei isso em uma coluna e volto a repetir: se eu tivesse sido menos transparente e mais maleável, teria ido mais longe. Essa é uma constatação da realidade. Não estou entrando no mérito do que está certo ou errado. Vem à tona novamente o assunto relacionado aos grupos que irão seguir para Tóquio no masculino e feminino. Vamos discutir sobre o masculino, que tenho mais propriedade para falar. 

Quem está mais perto de quem tem “moral” ou faz parte de um grupo maior, leva vantagem, sim. Vantagem lícita, relacionamento é um excelente investimento em qualquer esfera da vida. Nesse nível no esporte todos são muito competentes e esse diferencial tem que ser levado em consideração.

Antes de entrar no tema propriamente dito, precisamos entender a regra. Estamos assistindo à Liga das Nações e a regra permite o uso de dois líberos. A Olimpíada tem uma particularidade: um líbero apenas pode ser inscrito. O número excessivo de alterações confunde o público e atrasa o crescimento da modalidade. Essa modificação não tem relação com protocolo de segurança, ela já existia. 

Perceba que sempre temos um líbero experiente atuando e um mais jovem participando do ciclo. Thalles é o experiente e Maique é o jovem nesse caso. Os dois são bons de bola. Isso é ponto fora de cogitação. O primeiro passa melhor e o segundo defende melhor. Aí você me questiona: mas o Maique foi o melhor passador da última Superliga. Não é suficiente. Não foi para mim por longos anos e não será para ele. 

Thalles é o preferido e vai para Tóquio! Mais experiente, com mais títulos e mais amigos de peso dentro do processo. Jogava no time do técnico da seleção e conquistou o espaço com boas atuações ao longo do ciclo olímpico, que dura quatro anos. O momento do Maique, repito, não é suficiente! Modéstia à parte, o momento foi meu muitas vezes e não fui. É assim que a banda toca. Para quem vai, sucesso! Para quem fica, levanta a cabeça e segue o jogo. Paris é logo ali!

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000