Serginho do Vôlei
09/10/21
06h00

Serginho do Vôlei

Parabéns, Sada Cruzeiro!

Esta coluna é dedicada a uma final anunciada. Sada Cruzeiro e Minas brigaram mais uma vez pelo título de melhor time de Minas Gerais

Serginho do Vôlei
09/10/21 - 06h00

Esta coluna é dedicada a uma final anunciada. Sada Cruzeiro e Minas brigaram mais uma vez pelo título de melhor time de Minas Gerais. Vários componentes atuam indiretamente em um jogo como esse. Por exemplo, histórico entre as equipes. O time celeste é indiscutivelmente superior nos últimos 12 anos. Duodecacampeão, parece até palavrão, porém significa que o time poderá ser 12 vezes campeão consecutivo. Moral, o time já entra em quadra com cinco pontos de frente, teoricamente. Nesse jogo, funcionou, início avassalador, abriu grande frente e fechou a primeira parcial com tranquilidade.

Segundo set já começou mais disputado, ponto a ponto. O Minas não contou com dois atletas importantes que testaram positivo para Covid. O oposto cubano e o ponteiro Honorato, esse fez mais falta ao elenco do time da Bahia. Ajuda na linha de passe e pontua bem no ataque. Uma linha de passe eficiente é meio caminho andado para o sucesso. Seguiu equilibrado; 23 a 23 e jogo aberto, erro de saque do Minas, erro do Sada. Momento tenso, divisor de águas; 27 a 25 e 2 a 0 no placar. Bom nível técnico, o esperado para atletas desse nível.

A síndrome do terceiro set existe? O momento do jogo continua sendo do Sada. Tudo ou nada para o Minas, e a fila de anos sem título só aumenta. Em 2007 foi o último expressivo, pasmem. Eu jogava no clube da rua da Bahia ainda.

Voltamos a final, foco no jogo!

As máximas do voleibol, “só acaba quando termina”, “o jogo é jogado e o lambari é pescado”. Pressão para quem quer fechar o jogo e pressão para quem quer se manter vivo na partida. Equilíbrio, toma lá, dá cá, e ninguém descola do placar; 18 a 18, e o Minas deslanchou, boa sequência de saque rendeu uma boa vantagem. Se enganou que o Sada entregou o set. Rodriguinho chamou a responsabilidade e empatou a parcial em 24 a 24. Nessa hora o coração já está acelerado, a boca seca e a mão suada. Deu Minas!

Continuou brigado ponto a ponto o quarto set! A troca do ponteiro cubano por Lucas Loh surtiu efeito. Menos potência de ataque e saque e mais bolas na mão dos levantadores. Set definido nos detalhes após o 21º ponto, que culminou no 12° título consecutivo. Um título muito comemorado por todos os atletas e comissão técnica. Deu Filipe Ferraz contra Nery Tambeiro. A carreira vitoriosa como atleta apenas trocou de uniforme e função. Começou com o pé direito no novo e desafiador processo, ser treinador.

Parabéns, Sada Cruzeiro!

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000