Recuperar Senha
Fechar
Entrar
SPORT X CRUZEIRO
Lance de maior emoção aconteceu no último lance do jogo
Foto: ESTADÃO CONTEÚDO
Enviar por e-mail
Imprimir
DANIEL OTTONI | @super_fc
02/08/15 - 20h29

 

Em momentos de dificuldade, qualquer alento é bem-vindo. Mesmo sem fazer boa campanha no Campeonato Brasileiro, com apenas duas vitórias fora de casa e flertando com a zona de rebaixamento há várias rodadas, o Cruzeiro mostrou que tem condições de ocupar postos mais altos na competição nacional. Neste domingo, o empate sem gols com o Sport, fora de casa, não foi o ideal, até pela necessidade de vitória que o time tem.

No entanto, tirar pontos de um adversário que está entre os primeiros colocados e que é o melhor mandante do torneio, com sete vitórias em oito partidas dentro de seus domínios, não é pouca coisa. Não será qualquer time que sairá da capital pernambucana com ponto (s) na bagagem. O prognóstico de muitos que apostavam em vitória dos donos da casa ficou pelo caminho.

Voltar para casa sem sofrer gols mostra que novos e melhores dias podem estar por vir. O lamento fica pelo fato de que o Cruzeiro continua na zona intermediária da tabela, a apenas quatro pontos do Goiás, primeiro time dentro do Z-4. A atuação do time celeste não foi brilhante, mas valeu pela obediência tática, mesmo diante de um Sport longe de seus melhores dias. Na partida, faltaram momentos de emoção em um encontro de baixa qualidade técnica e muitos erros de passes.

Compacto e bem postado, em parte pela presença dos três volantes, que fez o time mudar seu esquema tático, o Cruzeiro não sofreu grandes sustos na etapa inicial. O único deles veio em cabeçada de Marlone, aos 24min, quando Fábio fez boa defesa para afastar o perigo. O Sport, com dificuldades para sair para o jogo, tentava aproveitar os erros do time do técnico Vanderlei Luxemburgo.

Antes disso, aos 7min, Henrique errou cabeçada quase dentro da pequena área, desperdiçando boa chance de abrir o placar. No primeiro tempo, o Cruzeiro conseguiu neutralizar bem as tentativas do time do Recife, que não teve sucesso nos avanços. Os vários erros de passes, dos dois lados, impediram uma qualidade técnica maior na etapa de abertura.

No segundo tempo, o jogo continuou moroso. Erros em excesso dificultavam a criação de jogadas de perigo. O lance de mais emoção veio quase no último lance, com o goleiro Danilo Fernandes fazendo defesa salvadora após cabeçada de Manoel.  As mudanças dos dois lados surtiram pouco efeito e frustraram quem viu um duelo chato e pouco objetivo.

O resultado final não foi interessante para nenhum dos lados. Menos mal para o Sport, que continua no G-4. Ao Cruzeiro, restará a tentativa de manter a parte defensiva deste domingo e melhorar e muito, o setor ofensivo, que continua sem assustar qualquer oponente que apareça em seu caminho.

Sport 0 x 0 Cruzeiro

Sport
Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithley, Wendel (samuel), Marlone, Régis (Hernane) e Diego Souza (Neto Moura); André
Técnico: Eduardo Baptista

Cruzeiro
Fábio; Mayke, Manoel, Paulo André e Mena; Willians, Charles e Henrique; Marinho (Arrascaeta), Vinícius Araújo e Alisson
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Motivo: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Estádio: Arena Pernambuco
Público: 28.018
Renda: R$ 751.130,00
Cartões amarelos: Mayke e Charles (C)
Cartões vermelhos: não houve
Gols: não houve

 

avatar
Li e aceito os termos de utilização
Cadastre-se para poder comentar
Fechar

Ponto fora

Cruzeiro segura Sport em jogo de poucas emoções no Recife
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório