Josias Pereira
@josiaspereira
02/12/20
23h27

Vitória celeste

Cruzeiro vence o América no Horto em clássico marcado por polêmicas

Raposa superou o Coelho com gols de Sóbis e Manoel; partida teve ainda muitas reclamações direcionadas ao árbitro Dewson Freitas

Rafael Sóbis abriu o placar no Independência — Foto: Ramon Bittencourt / O Tempo
Josias Pereira | @josiaspereira
02/12/20 - 23h27

No dia que Minas Gerais completou três séculos de existência, América e Cruzeiro foram os protagonistas do último clássico do Estado em 2020. Um jogo quente no Independência. O recheio do confronto teve polêmica, muitas reclamações direcionadas à atuação do árbitro Dewson Freitas, mas também teve bola na rede. E o Cruzeiro levou a melhor. A Raposa venceu o Coelho por 2 a 1, a primeira vitória celeste em clássicos no ano, evitando algo que não acontecia desde 1991. 

Uma vitória importantíssima para o Cruzeiro como visitante. O time segue invicto fora de casa na Série B com Felipão. Em cinco jogos, foram quatro vitórias e um empate, sendo que nesses compromissos superou a líder Chapecoense e também o vice-líder América. A Raposa, com gols de Sóbis e Manoel, ainda derrubou uma invencibilidade de cinco jogos do Coelho na segunda divisão. 

Com o resultado, o Cruzeiro chegou aos 31 pontos, abrindo sete em relação ao Náutico, primeiro time na zona de rebaixamento, e ultrapassando o Paraná. O time de Luiz Felipe Scolari retornou à 15ª posição. O América segue como vice-líder, com 44 pontos, seis atrás da Chapecoense. 

O jogo 

O árbitro Dewson Freitas monopolizou as ações em uma primeira etapa cercada por reclamações. Primeiro, não marcou um pênalti do volante Adriano, do Cruzeiro, em chutão que parou no braço do jogador cerceste. Mas aos 12 minutos, em dividida de Messias com Pottker, o dono do apito não teve dúvidas. Marcou pênalti para a Raposa, gerando inúmeras reclamações por parte do América. 

A análise da TV contestou a marcação do paraense, mas na Série B não existe o VAR. Sóbis, sem nada a ver com isso, cobrou com qualidade e abriu o marcador. O clima quente à beira do campo protagonizou até mesmo a expulsão do técnico Lisca, indignado com a atuação do árbitro. Na saída para o intervalo, o comandante americano ainda deu parabéns de forma irônica a Dewson. A tônica de um jogo muito nervoso, com várias reclamações e amarelos. 

No início do segundo tempo, o Cruzeiro viveu seu melhor momento no jogo, fazendo uma verdadeira blitz na defesa do Coelho. Exatamente aos dois minutos, Manoel comprovou sua fase artilheira, desviou de cabeça no primeiro pau e ampliou a vantagem estrelada. O quarto gol do defensor na Série B, artilheiro ao lado de Airton. 

Mas o América, com as entradas de Toscano e Calyson, ganhou uma nova dinâmica, chegando ao seu gol na partida. O zagueiro Anderson Jesus subiu mais alto que a defesa do Cruzeiro e cabeceou firme para vencer o goleiro Fábio. 

América e Cruzeiro tiveram chances de balançar as redes. Thiago perdeu uma chance clara, enquanto Ademir teve múltiplas oportunidades diante de Fábio. Mas o jogo acabou mesmo com o resultado favorável para o time de Felipão, que se reabilitou da derrota em casa para o Confiança, na última rodada, por 2 a 0. 

Próximos compromissos

O América volta a campo no próximo sábado (5), quando encara o CSA, fora de casa, em Maceió, no Rei Pelé, às 18h30. No mesmo dia, o Cruzeiro recebe o Brasil de Pelotas, às 21h, no Mineirão.  

 

 

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000