Da redação
@superfcoficial
20/08/20
19h31

Vitória

Justiça determina bloqueio de mais de R$ 16 mi de ex-dirigentes do Cruzeiro

Além de Wagner Pires de Sá e Itair Machado, um empresário também teve os bens bloqueados

Da redação | @superfcoficial
20/08/20 - 19h31

O Ministério Público de Minas Gerais anunciou no fim da tarde desta quinta-feira (20) o sequestro de bens do ex-presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, e do ex-vice presidente de futebol, Itair Machado, além de um empresário ligado ao clube. O valor do bloqueio ultrapassa os R$ 16 milhões e é destinado ao ressarcimento dos prejuízos causados à Raposa pela antiga administração. A decisão ainda cabe recurso.

De acordo com a decisão da Justiça, há indícios suficientes de autoria delitiva e de crimes praticados. Pela decisão, foi determinado o sequestro de bem imóvel de Itair Machado Silva, até o valor de R$4.442.166,76, e o bloqueio de seus bens, equivalente a R$1.299.644,25; além do bloqueio de R$6.154.828,07 de Wagner Pires de Sá e de R$4.336.544,00 do empresário C.R.S.M.

"Atendendo parcialmente a manifestação do #MPMG e da @pcmgoficial, a Justiça determinou nesta quinta, 20, o sequestro e o bloqueio de bens de dois ex-dirigentes do @Cruzeiro e de um empresário indiciados, com objetivo de garantir futuro ressarcimento de danos ao clube" diz a nota do Ministério Público Estadual.

Em live no início da noite desta quinta-feira (20), o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, comemorou a decisão judicial. “O Ministério Público conseguiu o sequestro dos bens de dois personagens envolvidos nestes fatos lamentáveis que aconteceram no  Cruzeiro. Esses dois personagens foram fundamentais para empurrar o Cruzeiro para baixo, mas nós estamos reerguendo”, disse Sérgio Rodrigues.

Na semana passada, a diretoria do Cruzeiro celebrou o bloqueio determinado pela Justiça de R$ 6.861.243,06 nas contas bancárias do ex-presidente Wagner Pires de Sá e do ex-vice-presidente de futebol, Itair Machado. Todavia, uma varredura nos depósitos bancários dos citados detectou a ausência de dinheiro.

Com relação aos bloqueios dos bens do ex-diretor geral Sérgio Nonato e dos empresários Wagner da Cruz e Carlinhos Sabiá, o juiz Daniel Leite Chaves indeferiu o pedido.

A reportagem tentou contato com Wagner Pires de Sá e Itair Machado mas ainda não obteve resposta.

Matéria em atualização

---

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000