Josias Pereira
@josiaspereira
20/09/20
00h40

Tropeço de todos

'Não vamos colocar na culpa de ninguém', afirma Ney sobre derrota do Cruzeiro

Técnico celeste reforçou, no entanto, que ajustes serão feitos para evitar os vacilos da defesa em Alagoas

Ney Franco preferiu apontar qualidade do adversário para superar o Cruzeiro — Foto: Gustavo Aleixo / Cruzeiro
Josias Pereira | @josiaspereira
20/09/20 - 00h40

Após uma performance para se esquecer da zaga do Cruzeiro na derrota para o CSA por 3 a 1, em Maceió, na noite desse sábado, o técnico Ney Franco não quis responsabilizar o setor pelo fracasso celeste, mas destacou, no entanto, que ajustes serão feitos para evitar gols em bola parada. 

Ele também preferiu exaltar a performance do adversário, que soube explorar as deficiências apresentadas pela Raposa. Em 10 jogos na Série B, o Cruzeiro só não foi vazado em duas oportunidades. 

"Não vamos colocar a derrota na conta de ninguém. O adversário foi merecedor do resultado por essa competência que teve, principalmente nos dois primeiros gols de bola parada. No momento que nossa equipe passava uma mensagem de que estava jogando em cima do adversário, mas sem criar muitas oportunidades de gols. Então esse merecimento do resultado do adversário foi que eles conseguiram bloquear muito bem o nosso ataque, foi um jogo, embora tenhamos criado oito finalizações, que a gente esperava mais ofensivamente da nossa equipe hoje e a gente não conseguiu", lamentou Ney Franco, também citando a performance do ataque e logo depois retomando o debate sobre a apresentação do sistema defensivo.

"É interessante que a gente abordou na palestra que a nossa equipe estava muito bem postada em bola parada defensivamente, tanto em escanteios quanto em bolas laterais não havia tomado nenhum gol na competição ainda", recordou o treinador.

Todavia, um lance em especial chamou a atenção de Ney. A raspada no primeiro pau para o meio da área é básico no futebol. O Cruzeiro não soube se defender contra o lance e levou o primeiro gol em Alagoas. 

"Ali entrou um pouco de competência do adversário, mas principalmente no primeiro gol, essa puxada do atacante na frente para raspar é um básico do futebol que você tem que fazer essa marcação. Infelizmente, esses dois gols de bola parada mudaram muito a situação do jogo. Nos cabe agora pegar algo de positivo dessa partida hoje para reforçar. E mostrar que a gente tem que fazer ajustes nesses detalhes de bola parada para que no próximo jogo a gente aperfeiçoe isso", observou Ney Franco.

"Hoje a gente sabe que em determinados momentos, quando o jogo está equilibrado, esse detalhe da bola parada pode definir uma partida. Nos cabe remoer essa derrota, nós temos uma semana para trabalhar pensando no Avaí, temos uma sequência de dois jogos em casa contra Avaí e Ponte Preta, e montar uma equipe que nos faça valer o mando de campo e depois trabalhar o terceiro jogo, que será fora de casa, em Cuiabá, onde nós teremos que jogar mais do que nós jogamos hoje", ressaltou o treinador.

Com a derrota em Alagoas, o Cruzeiro é hoje o 15º colocado, com oito pontos, a mesma pontuação do Guarani, o primeiro time na zona de rebaixamento. Na próxima sexta-feira (25), o Cruzeiro recebe o Avaí no Mineirão, pela 11ª rodada da Série B. O jogo está marcado para as 21h30, em Belo Horizonte.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar

Leia também:

Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000