LEANDRO CABIDO
Siga em: twitter.com/super_fc
01/03/11
19h15

BOM MOMENTO

Palmeiras agita o futebol mineiro com fortes especulações

Técnico Luiz Felipe Scolari tem admiração por Minas Gerais, onde trabalhou entre 2000 e 2001

Técnico Luiz Felipe Scolari tem admiração por Minas Gerais, onde trabalhou entre 2000 e 2001 — Foto: DIVULGAÇÃO/PALMEIRAS
LEANDRO CABIDO | Siga em: twitter.com/super_fc
01/03/11 - 19h15

A busca do Palmeiras por um novo centroavante movimentou o futebol mineiro nos últimos dias, passando pelos três grandes de Belo Horizonte. Jogadores de Atlético, Cruzeiro e América tiveram seus nomes comentados em São Paulo para reforçar a equipe de Luiz Felipe Scolari. Seria coincidência ou admiração pelo futebol das Alterosas?

Nessa segunda-feira, o Gladiador Kléber cogitou a contratação de Wellington Paulista, do Cruzeiro. A história foi negada pela diretoria celeste. Nesta terça-feira, foi a vez do artilheiro Fábio Júnior, do América, ter seu nome exposto. Especulação também negada com exclusividade ao Super FC pelo vice-presidente palmeirense Roberto Frizzo.

Logo depois, outra informação vinda de São Paulo afirmava que o atleticano Ricardo Bueno era um dos preferidos pela cúpula do Palestra para vestir a camisa 9. Mas, novamente, o rumor foi desmentido, desta vez pelo Atlético.

Em entrevista coletiva nesta terça-feira, o técnico Scolari rasgou elogios ao alvinegro, mas admitiu as dificuldades de contratar o atleta, já que o prazo de inscrições para o Campeonato Paulista termina nesta quinta-feira.

“Gosto, excelente jogador. No Atlético, contra nós... Inferniza, joga bem! Bom posicionamento, uma qualidade na bola aérea. Quisera eu ter a possibilidade de juntá-lo aos jogadores do Palmeiras, mas pelo jeito está impossível”, disse Felipão.

Scolari e Minas Gerais

O treinador tem ótima ligação com o futebol mineiro. Dirigiu o Cruzeiro entre 2000 e 2001 e já demonstrou seu carinho por Minas Gerais em algumas ocasiões. Na última temporada, quando o Atlético estava para ser rebaixado no Campeonato Brasileiro, o técnico Dorival Júnior, antes de ser contratado, consultou o pentacampeão mundial para saber o que ele achava. Scolari não ficou em cima do muro e já previa o resultado final daquela história.

“Falei com o Dorival antes de ele assumir o Atlético, porque é meu amigo de consultar e conversar. Eu ainda disse: ‘é difícil, mas pelos cálculos que a gente faz mais ou menos, você sai (do rebaixamento). Saindo, já é um título'.”, afirmou, antes do embate entre Galo e Porco no segundo turno do certame, em Araraquara.

Em outras momentos, porém, Felipão mostrou seu lado “rabugento” em terras mineiras. Foi ríspido com a torcida cruzeirense, nas oitavas de final da Copa João Havelange, quando a equipe celeste vencia por goleada o Malutrom-PR, no Mineirão, e se garantia nas quartas de final. O treinador gesticulou várias vezes contra a própria torcida, que vaiava o time pelo jeito retrancado de jogar. Os gestos não foram bem recebidos pelos azuis na época.

Em 2010, no duelo entre atleticanos e palmeirenses pela Copa Sul-Americana, em Sete Lagoas, Scolari proferiu diversos palavrões aos jornalistas que insistiam em perguntar sobre o chileno Valdívia, que saiu contundido da partida. O comandante chegou a perder a paciência ao acusar os profissionais de tentarem causar instabilidade no Palmeiras.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000