Josias Pereira
@superfcoficial
19/08/19
17h25

Novela

Arrascaeta: Cruzeiro é condenado, mas vai recorrer e caso pode se estender

Advogado da Raposa quer saber o teor da decisão e destaca que informações deverão demorar de dois a três meses para serem entregues; caso pode voltar ao CAS

Arrascaeta deixou o Cruzeiro no início deste ano, rumo ao Flamengo — Foto: O Tempo
Josias Pereira | @superfcoficial
19/08/19 - 17h25

O Cruzeiro foi condenado pela Fifa novamente no caso envolvendo Arrascaeta e sua transferência junto ao Defensor, quando da sua chegada ao clube celeste. Na determinação de comitê disciplinar da entidade, a Raposa terá que pagar 1,05 milhão de euros (cerca de R$ 4,7 milhões) ao clube uruguaio e uma multa de 101,5 mil euros (R$ 455.455,00, na cotação atual). 

O pagamento deverá acontecer em 30 dias, mas em contato com a reportagem, Breno Tannure, advogado do Cruzeiro, destacou que todos os prazos ficarão suspensos, uma vez que ele vai solicitar à entidade o teor que levou à decisão. Com isso em posse, ele promete apelar. 

"Vou pedir esse teor da decisão daqui a 10 dias. Para que a Fifa encaminhe para mim todos os argumentos isso deve demorar de dois a três meses. Aí, sim, nós vamos apelar. Com todos os prazos que ainda existem nesse processo, creio que uma definição sobre pagamento deve sair no fim de 2020 ou começo de 2021", destacou Tannure, que também explicou o porquê dessa demora. 

"Com a apelação, o caso pode voltar à Corte Arbitral do Esporte e a sequência do caso tem outros processos. O que deixo claro é que esse prazo de 30 fica suspenso a partir do momento que eu pedir o teor dessa decisão. Não só esse, mas como todos os prazos", ressaltou o advogado do Cruzeiro. 

Em 2016, Arrascaeta foi contratado pelo Cruzeiro 4 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões), por 50% dos direitos do jogador. No entanto, a Raposa contou com o auxílio de um parceiro para abater metade da dívida, e prometendo arcar com o restante em 30 vezes. 

O Defensor então foi à Fifa quando parou de receber os valores a partir de abril de 2016. O clube reivindica 1,15 milhão de euros (aproximadamente R$ 5,1 milhões) pelos valores que não foram quitados. 

Longa história 

Essa não é a primeira vez que o Cruzeiro foi condenado pela Fifa no caso. Isso aconteceu em 2017, com a situação percorrendo o mesmo percurso que se desenha dessa vez. A novela foi parar no CAS, com a Corte Arbitral mantendo a punição do Cruzeiro. A Raposa recorreu. 

Quando possuía ainda suas atribuições como vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado afirmou à imprensa que a dívida com o Defensor não poderia ser quitada porque a Raposa negociou Arrascaeta ao Flamengo em parcelas. Ele foi vendido em janeiro deste ano por 13 milhões de euros (ceca de R$ 55 milhões). 

Recentemente, o Cruzeiro recebeu outra notificação de dívida envolvendo Arrascaeta. Pedro Lourenço, dono dos Supermacados BH e responsável por auxiliar o clube na compra do uruguaio, foi à Justiça cobrar 25% da negociação. 

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000