Estadão Conteúdo
@otempo
14/10/21
19h20

4 a 0

Bolívia goleia Paraguai e entra na briga por uma vaga na Copa do Mundo do Catar

Com a ajuda sempre presente dos 3.600 metros de altitude, a Bolívia imprimiu ritmo forte desde o início

Estadão Conteúdo | @otempo
14/10/21 - 19h20

A Bolívia entrou na briga por uma vaga na Copa do Mundo do Catar ano que vem, ao golear o Paraguai, por 4 a 0, nesta quinta-feira, em La Paz, em duelo válido pela 12ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas. Com mais seis partidas a serem disputadas, as duas seleções somam 12 pontos cada na classificação.

Com a ajuda sempre presente dos 3.600 metros de altitude, a Bolívia imprimiu ritmo forte desde o início. Distribuindo as jogadas pelas laterais do campo, a seleção de casa pressionou, com destaque para perigoso Marcelo Moreno. Vaca e Arce também apareceram bastante.

Já o Paraguai preferiu abusar do toque de bola para não se desgastar fisicamente. Com isso, o time visitante pouco se aproximou da área adversária, sempre pelo lado esquerdo com Almirón.

Aos poucos, a Bolívia foi aumentando a pressão e abriu o placar, aos 20 minutos, com Rodrigo Ramallo, que encarou a forte dupla de zagueiros formada por Balbuena e Gustavo Gómez e bateu forte de fora área: 1 a 0.

Mesmo sem merecer, o Paraguai teve a oportunidade do empate na sequência, com um pênalti, após a bola cruzada por Romero Gamarra bateu no braço de José Sagredo. Sanabria cobrou, mas mandou por cima do travessão, aos 26 minutos.

O lance não diminuiu a vontade do Paraguai de buscar o empate e, mesmo desorganizado, finalizou de fora da área e levou muito perigo com Villasanti, aos 39 minutos. A Bolívia se posicionou para o contra-ataque, mas sem atletas com característica de muita velocidade.

O início da etapa final mostrou nova mudança no panorama da partida, com a Bolívia na pressão. O curioso é que o segundo gol boliviano saiu em um contragolpe, aos oito minutos, quando Algarañaz iniciou a ação, deixou com Marcelo Moreno, que bateu cruzado e Villarroel concluiu para as redes: 2 a 0.

O desespero tomou conta dos paraguaios, que foram ao ataque, desordenados e só levaram perigo com Junior Alonso, que tentou um cruzamento e quase surpreendeu o goleiro Lampe. Sánchez por pouco não fez o gol de honra. Já a Bolívia, objetiva, quase fez o terceiro, aos 26, com Marcelo Moreno, mas Antony Silva fez bela defesa.

O fim da partida foi marcado pelo domínio estéril do Paraguai, enquanto a Bolívia apenas esperou o tempo passar e ainda contou com o belo terceiro gol de Ábrego, aos 38 minutos. Ainda teve tempo, aos 48, para somar mais um com Roberto Fernández, em novo contra-ataque, fez o quarto e estabeleceu a maior vitória boliviana na história do confronto. Nas arquibancadas, a torcida festejou muito com direito a "olé".

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000