04/03/17
03h00

Tecnologia

Fifa quer usar árbitro de vídeo já na Copa de 2018

Ajuda externa para arbitragem gerou muita polêmica no último Mundial de Clubes da entidade

Tecnologia consiste em consultar replay dos lances duvidosos — Foto: Fifa/divulgação
04/03/17 - 03h00

Londres, Reino Unido. Na tradicional reunião anual, realizada nessa sexta-feira (3) em Wembley, a International Board (IFAB, em inglês, organização responsável por ditar as regras do futebol) tomou importantes medidas sobre o futuro do futebol. A principal delas é a continuidade da proposta de usar o assistente de vídeo em competições oficiais. Mirando a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, a Fifa liberou que a proposta permaneça em teste durante campeonatos, assim como foi no Mundial de Clubes no ano passado.

Segundo a BBC, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, esteve na reunião e afirmou que o “objetivo e a mira” da entidade é que o árbitro de vídeo seja usado na Copa da Rússia.

De acordo com o repórter do SporTV Felipe Brisola, a Fifa pretende promover a medida em suas competições oficiais neste ano, como o Mundial sub-20, entre maio e junho na Coreia do Sul, a Copa das Confederações, entre junho e julho na Rússia, a Copa do Mundo sub-17, em outubro na Índia, e o Mundial de Clubes, em dezembro, nos Emirados Árabes Unidos.

Durante a primeira fase de tentativas, os membros da IFAB foram atualizados com relatórios de palestras e testes em 20 partidas organizadas para a utilização do árbitro de vídeo, liberada em 2016. Eles também receberam informações detalhadas sobre como a medida pode ser utilizada em 20 competições neste ano.

Pra já. Com isso, a Federação Inglesa (FA) irá usar o árbitro de vídeo nas quartas de final da Copa da Inglaterra, em partidas que acontecem entre 11 e 13 de março, envolvendo importantes times como Arsenal, Chelsea, Manchester City e Manchester United.

A IFAB, que é composta pela Fifa e outras quatro federações britânicas (inglesa, escocesa, galesa e norte-irlandesa), também quer rever outros conceitos como a ordem de quem começa batendo as cobranças de pênalti, uma vez que a entidade afirma que há “uma clara vantagem” para quem chuta primeiro.

O encontro também confirmou que os clubes poderão usar uma quarta substituição nas prorrogações, a partir da mesma fase da Copa da Inglaterra.

A proposta da quarta substituição será feita pela primeira vez na Inglaterra, mas já foi utilizada no ano passado na Copa América e nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Outra medida liberada é da suspensão temporária de jogadores em partidas de categorias de base e de divisões menores, assim como as substituições retornáveis. Essas serão introduzidas a partir de junho.

---

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000