Bruno Trindade
@Supernoticiafm
19/02/19
19h38

Confusão em clássico

Julgamento de dirigentes de Galo e Cruzeiro é adiado novamente no TJD

Segundo o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), os relatores do processo pediram para que o caso fosse retirado da pauta por conta da viagem de algumas testemunhas

Bruno Trindade | @Supernoticiafm
19/02/19 - 19h38

Pela segunda semana seguida, o julgamento envolvendo dirigentes e jogadores de Cruzeiro e Atlético, por conta de incidentes no clássico pela terceira rodada do Campeonato Mineiro, foi adiado, nesta terça-feira (19). O caso não tem data para ser julgado. Segundo o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), os relatores do processo pediram para que o caso fosse retirado da pauta por conta da viagem de algumas testemunhas importantes da Procuradoria que seriam ouvidas. 

O advogado Lucas Ottoni marcou presença por conta do julgamento do zagueiro Maidana, expulso contra a URT, dia 30 de janeiro. A Procuradoria retirou a denúncia e ele nem foi julgado. 

O vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, foi enquadrado em três artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD): o artigo 243-D, que fala em incitar publicamente o ódio ou a violência (multa de R$ 100 a R$ 100 mil, com suspensão entre 360 e 720 dias); o artigo 243-F, que se refere a ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto (multa entre R$ 100 e R$ 100 mil e suspensão de uma a seis partidas); e o 258, sobre o fato de assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras (suspensão de uma a seis partidas).

O Cruzeiro também foi denunciado. O clube responderá pelo artigo 213 I, por deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto (multa de R$ 100 a R$ 100 mil). Do lado alvinegro, o presidente Sérgio Sette Câmara e o vice Lásaro Cândido da Cunha foram indiciados nos artigos 243-F (ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto - multa entre R$ 100 e R$ 100 mil e suspensão de uma a seis partidas); e no 258 (assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras - suspensão de uma a seis partidas).

Expulsos na partida, o zagueiro Dedé, do Cruzeiro, e o volante Adílson, do Atlético, também serão julgados, assim como o preparador físico do Galo, Luis Otávio Kalil.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000