Agência Estado
@supernoticiafm
28/12/19
18h55

Tênis

Nadal faz comparações com Federer: 'Não sei dizer quem tem sido o melhor'

"Se estou muito bem, sou superior a ele. Se for o contrário, ele será o melhor", disse Nadal em relação a Federer

"Seria justo dizer que não existe muita diferença entre nós hoje em dia", disse Nadal referindo-se a ele e Federer — Foto: Instagram @rafaelnadal/Divulgação
Agência Estado | @supernoticiafm
28/12/19 - 18h55

Acostumado a dizer que está abaixo do rival e amigo Roger Federer, Rafael Nadal mudou de ideia e afirma agora que não sabe dizer quem é o melhor entre os dois grandes tenistas, considerados por muitos como os melhores da história. "Não sei dizer quem tem sido o melhor", afirmou o espanhol, em entrevista ao jornal francês L'Equipe.

"No começo, Roger era um tenista mais completo do que eu, em todas as superfícies. Mas, atualmente, como tenho cinco anos a menos que ele, as coisas mudaram um pouco e o físico interfere", disse o número 1 do mundo.

Tentando ser diplomático, Nadal evitou dar uma resposta precisa sobre a pergunta do jornal sobre quem é o melhor. "Se estou muito bem, sou superior a ele. Se for o contrário, ele será o melhor. Seria justo dizer que não existe muita diferença entre nós hoje em dia. Não sei dizer quem tem sido o melhor", declarou

As comparações entre os dois tenistas aumentaram neste ano porque Nadal venceu dois dos quatro Grand Slams da temporada - Roland Garros e US Open -, o que o deixou mais perto de Federer na disputa pelo domínio nestas competições.

O espanhol chegou ao número de 19 troféus de Grand Slam, contra 20 do suíço. O empate pode acontecer no Aberto da Austrália, em janeiro. Federer costuma carregar o título simbólico de melhor da história por ter o maior número de títulos de Slam.

"Acho que devemos levar em conta outros critérios [para definir o melhor], ainda que seja evidente o impacto dos títulos de Grand Slam. Mas me parece que há outros fatores que merecem ser valorizados", comentou Nadal.

O espanhol disse ainda que não esperava ter uma temporada tão boa em 2019, quando faturou os dois Slam e voltou ao topo do ranking. "Sou uma pessoa muito emotiva e, neste ano, estava muito mal mentalmente num momento importante da temporada. Porém, consegui me recuperar e alcançar o máximo. Desde Wimbledon, perdi uma única partida, isso é incrível", apontou.

 

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000