Daniel Ottoni
@superfc
29/05/17
14h19

De olho no ranking

Pontuação da Copa Levorin é atrativo para competidores de alto nível

Participantes da categoria Elite podem aproveitar dois formatos diferentes em São João del-Rei para aumentar chances de melhorar sua classificação

Competição está completando 22 anos de vida em 2017 — Foto: Divulgação
Daniel Ottoni | @superfc
29/05/17 - 14h19

Ao mesmo tempo em que são um atrativo para boa parte dos atletas que disputam a Copa Internacional Levorin de Mountain Bike, os 70 pontos que podem ser conquistados no ranking da União Ciclística Internacional (UCI) precisarão de uma boa dose de suor e estratégia bem cumprida para serem confirmados.

A segunda etapa da competição acontece na cidade histórica de São João del-Rei nos dias 10 e 11 de junho. A prova mais visada, no formato cross country olímpico, dará 60 pontos ao campeão. Quem levar o cross country short track leva para casa outros 10 no mesmo ranking.

“É muito importante participar de provas como esta, são sempre muito disputadas e ajudam a elevar o nosso nível. O circuito de São João del-Rei é bastante duro, acho que uma boa estratégia pode contar muito para um bom resultado; com o nível maior consequentemente teremos mais disputas, então detalhes fazem a diferença”, destaca Guilherme Muller, que disputa provas no meio da Elite Masculina.

“A CITMB é o maior evento do Brasil e um dos maiores da América Latina, a competição que mais soma pontos no ranking da UCI. Isso traz atletas de diversos países para disputar os pontos. É uma prova fantástica e para nós atletas que estamos buscando estes pontos é muito importante", indica José Gabriel Marques, que pensa alto, apesar da pouca idade.

"Para mim, que sou Sub-23 e já estou focado nas Olimpíadas de 2020, todos os pontos que consigo são valiosos. A CIMTB só tem a somar para o esporte brasileiro e está conseguindo levar nomes para o mundo, como levou na última Olimpíada, dois atletas. Acho que foi graças à CIMTB que isso aconteceu e creio que para 2020 não será diferente”, aponta o ciclista.

Quem participou da primeira etapa, em Araxá, sabe do nível de exigência da prova, que não deve ser diferente em São João. “Eu estou com bastante esperança e vou brigar pelo campeonato. Quero superar o resultado de Araxá e para isso estou treinando bastante. Farei treinos específicos para as duas provas. A escolha da bike precisará ser bem pensada, já que vamos enfrentar um circuito com subidas duras. Estou com uma expectativa boa e quero ter um resultado bom para brigar pelo título e também pela pontuação que é alta e importante”, relata  Sofia Subtil, da Elite Feminina.

Os elogios dos atletas motivam e mostram a responsabilidade de organização, que tem a missão de atender as expectativas de quem chega para brigar pelas primeiras posições. “Para nós, da organização, é uma responsabilidade muito grande fazer duas provas no mesmo fim de semana contando pontos para o ranking da UCI. Ver como os atletas ressaltam a importância da prova é como um prêmio para nós. Eles são uma parte muito importante para que o evento se concretize ”, completa Rogério Bernardes. Depois de São João, a disputa acontece em Congonhas (18 a 20 de agosto) e São Paulo (22 a 24 de setembro).

Clique aqui para mais informações

 

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000