DANIEL OTTONI
@superfc
18/11/16
13h38

Sem desfalcar

Título não será prioridade de Avancini na última etapa da Copa Levorin

Disputa em Congonhas marcará retorno do representante brasileiro do mountain bike nas Olimpíadas; lesão o afastou da bicicleta pelo maior período em toda sua carreira

henrique avancini ciclismo
Atleta fez questão de marcar presença em tradicional prova mineira — Foto: FÁBIO PIVA
henrique avancini ciclismo
Período de dois meses afastado foi o maior de Avancini longe da bicicleta — Foto: BRUNO SENNA
henrique avancini MTB brasil
Ciclista prefere formato cross-country ao de maratona, que estará presente em Congonhas — Foto: DIVULGAÇÃO - RED BULL
henrique avancini MTB rio
Avancini venceu as duas primeiras etapas da Copa Levorin — Foto: FABIO PIVA - RED BULL
henrique avancini
Prioridade do ciclista fluminense é sua recuperação — Foto: DIVULGAÇÃO
henrique avancini
Ciclista tem no curriculo melhor colocação de um brasileiro na história do ranking mundial — Foto: CBC - DIVULGAÇÃO
Henrique Avancini
Avancini é o brasileiro melhor colocado no ranking mundial — Foto: ARMIN KUSTENBRUK
DANIEL OTTONI | @superfc
18/11/16 - 13h38

 

A última etapa da Copa Levorin de mountain bike, uma das principais do circuito brasileiro, terá um momento marcante, indo além da definição dos campeões das categorias que disputaram um total de três provas. O evento, que teve início em março, em Araxá e também passou por São João del Rey, chega à Congonhas neste sábado e domingo, tendo o retorno de Henrique Avancini às pistas.Avancini foi o representante brasileiro na modalidade na Rio 2016 e foi nos Jogos na Cidade Maravilhosa que ele sentiu uma lesão, talvez a pior da sua carreira.

"Sofri uma lesão na musculatura paravertebral. Tive alguns problemas nesta região durante toda a temporada e o tratamento que fiz sobrecarregou a musculatura. Na prova no Rio, ela entrou em colapso", lamenta. Um longo tempo de recuperação foi necessário. Nunca antes na sua trajetória, Avancini havia ficado tanto tempo sem subir em uma bicicleta.

"Desde os oito anos de idade, quando comecei a pedalar, tinha ficado esse período sem treinar. Foram oito semanas 'de molho. Somente no final de outubro é que retomei os treinamentos e vou para Congonhas sem grandes ambições", revela.

Segundo plano. Avancini está na liderança da classificação, depois de vencer as duas primeiras etapas, mas pode ver o título escapar se o suíço-brasileiro Lukas Kauffman conseguir uma boa posição. Lukas chegou em segundo nas duas provas anteriores e pode ganhar importantes pontos no Desafio da Ladeira, disputa que abre as provas na cidade histórica, localizada a 90 km da capital Belo Horizonte.

"Se ele vencer este Desafio, eu só preciso chegar na frente dele para ser campeão. Se ele não participar, preciso chegar entre os quatro primeiros", lembra Avancini, que buscará por um bom resultado, mesmo tendo seu retorno como prioridade neste momento.

"Estou indo para prestigiar o evento e não desfalcar esta briga pelo título. Vou usar a prova como uma fase da minha recuperação para 2017, até para sentir como meu corpo vai responder. O processo de recuperação foi longo e preciso ver como será meu desempenho", coloca.

 

Escreva um comentário
Comentar

Leia também:

Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000