Gustavo Rocha
14/10/18
21h57

Visão do futuro

Repetindo tom ponderado de sempre, Larghi enxerga aspectos positivos

Tanto o alvinegro quanto o América ficaram no 0 a 0 em partida disputada no Independência e treinador do Galo foi chamado de "burro" pela torcida

"Temos que nos preocupar com a gente, fazer uma autocrítica e pensar o que a gente pode fazer de melhor", disse Larghi — Foto: Bruno Cantini / Atlético
Gustavo Rocha
14/10/18 - 21h57

O treinador atleticano Thiago Larghi preferiu relativizar o empate sem gols do Galo contra o América, em partida válida pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado, que pode ser considerado ruim, impede que o Galo se aproxime do Grêmio, quinto colocado na competição. Com o empate a diferença fica em cinco pontos. "Não faltou empenho, mas a sintonia, a troca, a engrenagem não está com fluidez. Não está nada como a gente gostaria, mas temos que seguir trabalhando", disse.

A produção de gols do ataque do alvinegro anda morna. O time perdeu para a Chapecoense por 1 a 0 e na tarde de hoje e voltou a mostrar dificuldades para marcar. Para o treinador alvinegro, o resultado - 0 a 0 - não fez jus ao que foi o jogo. "Estamos criando as oportunidades, mas é preciso aproveitar as ocasiões criadas", lamentou o técnico.  

Parte da torcida ficou na bronca com treinador pela demora para mexer na equipe. Edinho e Nathan entraram depois dos 40 minutos. "A ideia era dar um gás novo por dentro. Galdazani entrou no lugar do Elias para liberar os laterais e tornar o time mais ofensivo. O Edinho é mais agudo. Eu não estava satisfeito, mas fazemos o que é possível com o grupo que temos", acrescentou.

Chamado de "burro" pela torcida, Larghi mostrou-se tranquilo. "Respeito muito a opinião do torcedor, sou muito grato por estar aqui, mas tenho muita convicção do meu trabalho. Temos que acreditar no que a gente faz", destacou.  

O treinador explicou a opção de não ter levado Leandrinho para o duelo. "Pela característica do jogo optamos por uma opção mais por dentro, que não é a característica do Leandrinho". 

O treinador ainda se mostrou tranquilo em relação à ascensão dos rivais Santos e Atlético-PR que se aproximavam do G-6. "Temos que nos preocupar com a gente, fazer uma autocrítica e pensar o que a gente pode fazer de melhor", finalizou. 
 

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000