Josias Pereira
20/09/19
08h33

Bandeira celeste

Sobre paixão, cobranças e sono perdido: o desabafo de Fábio no Cruzeiro

Camisa 1 destacou sua identificação com a Raposa, mas também trouxe à tona a responsabilidade do grupo em jornada para deixar o Z-4

Fábio é o jogador que mais vestiu a camisa celeste em toda a história — Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
Josias Pereira
20/09/19 - 08h33

Fábio talvez não tenha noção mais. Mas sua voz representa o próprio Cruzeiro. É como uma simbiose. A sinergia perfeita entre o sentimento e a paixão. Ser o jogador que mais vestiu a camisa celeste em toda a história lhe traz esse peso. O manto já faz parte de sua pele. E é por ter a exata noção do momento que o clube atravessa que o jogador desabafa. Aquele resquício de amor à camisa que todo o torcedor almeja ver em seu time de coração. 

“Fico feliz pelo reconhecimento porque quem acompanha minha história aqui sabe que tudo foi bem difícil e acho que isso daí também valoriza. As dificuldades dentro da nossa vida e profissão valorizam o nosso crescimento e eu evoluí muito desde que eu cheguei aqui no Cruzeiro, em hipótese nenhuma imaginava vestir essa camisa por tantos anos porque eu sabia do peso, da história que esse time tem de grandes goleiros que são referências, não só no Brasil, mas também fora dele. Fui galgando ano a ano, me dedicando cada vez mais me identificando com a camisa, com o torcedor, e espero sempre melhorar”, disse o camisa 1.

A responsabilidade de representar o Cruzeiro é enorme e Fábio não foge dela. Revela a perda de sono e os encontros com torcedores pelas ruas da capital. Para o camisa 1 não há outra saída. É o momento da entrega máxima. Só assim, com a consciência de todos, que a Raposa deixará a situação que se encontra na tabela. 

“A cobrança sempre existe pela minha identificação, pelo tempo que estou aqui no Cruzeiro, pela paixão que tenho por esse clube, que me move a cada dia estar treinando, a estar melhorando. Perco as noites de sono quando a gente se encontra em um momento assim porque a gente vivencia o dia a dia das ruas, o torcedor. Sempre que tenho oportunidade recebo esse feedback do torcedor. Então a gente se sente cada vez mais com a responsabilidade grande, mas ciente de que dentro de campo, se a gente tiver um foco, e se a gente continuar trabalhando, dentro de campo deixar o nosso máximo, com a ajuda do nosso torcedor, com certeza,  a gente tem tudo para sair rápido dessa situação que a gente se encontra aí na tabela”, salienta Fábio. 

O Cruzeiro entra em campo no sábado, às 17h, contra o Flamengo, para abrir sua caminhada no returno do Brasileiro. A partida será disputada no Mineirão. O time é o 17o colocado, com 18 pontos, sendo a primeira equipe na zona de rebaixamento, uma vez que apesar de ter a mesma pontuação do Fluminense, ocupa o lugar por conta dos critérios de desempate.

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000