Da Redação
Siga-nos no Twitter @otempo
18/04/21
13h47

Sanções

UEFA ataca projeto de gigantes europeus de criar liga independente

Entidade chama plano de "cínico" e diz que clubes participantes serão banidos de competições nacionais e internacionais

Da Redação | Siga-nos no Twitter @otempo
18/04/21 - 13h47

A União das Federações Europeias de Futebol (UEFA) e as federações nacionais do continente rebateram de maneira contundente o plano de clubes espanhóis, italianos e ingleses de criar uma liga independente. Em nota divulgada neste domingo (18), a UEFA chamou a ideia de "cínica" e afirmou que vai lançar mão de todos dispositivos judiciais para impedir que o projeto seja concretizado.

Segundo o jornal francês L'Equipe, os clubes que aceitaram participar da nova Sueprliga Europeia são os ingleses Manchester United, Liverpool, Manchester City, Arsenal, Chelsea e Tottenham; os espanhóis Barcelona, Real Madrid e Atletico de Madrid; e os italianos Inter de Mião, Milan e Juventus.

Como punição por aceitarem participar do projeto, a UEFA prevê que os clubes em questão serão proibidos de jogar em qualquer outra competição a nível nacional, europeu ou mundial, e seus jogadores poderão ser proibidos de representar suas seleções nacionais.

Em janeiro deste ano, a Fifa também tratou de atacar o projeto e afirmou que uma nova liga não será "reconhecida" pela entidade.

Os rumores sobre uma nova liga começaram a ganhar força em 2015, mas o temor acerca das sanções da UEFA aos clubes participantes dificulta o plano seja colocado em prática.

Leia a nota completa da UEFA traduzida para o português:

A UEFA, a Federação Inglesa de Futebol e a Premier League, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) e a LaLiga, e a Federação Italiana de Futebol (FIGC) e a Liga Série A descobriram que alguns clubes ingleses, espanhóis e italianos podem estar planejando anunciar a criação de uma superliga fechada.

Se isso acontecer, queremos reiterar que nós - UEFA, FA Inglesa, RFEF, FIGC, Premier League, LaLiga, Liga Série A, mas também FIFA e todas as nossas associações membros - permaneceremos unidos em nossos esforços para impedir este projeto cínico, um projeto que se baseia no interesse de alguns clubes em um momento em que a sociedade precisa mais do que nunca da solidariedade.

Vamos considerar todas as medidas de que dispomos, a todos os níveis, judiciais e desportivos, para evitar que isso aconteça. O futebol é baseado em competições abertas e mérito esportivo; não pode ser de outra maneira.

Conforme anunciado anteriormente pela FIFA e as seis Federações, os clubes em questão serão proibidos de jogar em qualquer outra competição a nível nacional, europeu ou mundial, e seus jogadores poderão ter negada a oportunidade de representar suas seleções nacionais.

Agradecemos aos clubes de outros países, especialmente os clubes franceses e alemães, que se recusaram a assinar. Apelamos a todos os amantes do futebol, adeptos e políticos, a juntarem-se a nós na luta contra este projeto, caso venha a ser anunciado. Esse interesse pessoal persistente de alguns está acontecendo há muito tempo. Basta.

---

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000