Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Sequestro

Ladrões fazem três reféns e 'tour' por seis cidades da Grande BH

Os suspeitos roubaram um carro em Confins e levaram o motorista a bancos e, após não conseguirem sacar, usaram o veículo para pegar um carro chamado por aplicativo em Lagoa Santa

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
assalto uber lagoa santa
Os três reféns foram levados para a casa do motorista, na rua Um, no bairro Campinho, em Lagoa Santa
PUBLICADO EM 03/01/18 - 10h01

A polícia está em busca de quatro suspeitos que fizeram uma verdadeira saga criminosa na madrugada desta quarta-feira (3), chegando a passar por seis cidades da região metropolitana de Belo Horizonte e fazendo três pessoas como reféns durante a ação. O crime teve início em Confins por volta da meia-noite e só chegou ao fim quase às 3h, na cidade de Lagoa Santa. 

As informações da Polícia Militar (PM) indicam que a primeira vítima, de 36 anos, foi abordada pelo quarteto - sendo três deles com armas - quando chegava em casa na avenida Antônio José Gonçalves, no bairro Tavares, em Confins. Os suspeitos fizeram o homem de refém em seu Fiat Palio Weekend, deixando para trás um Fiat Uno roubado, e iniciando então o verdadeiro "tour" pela grande BH. 

Eles passaram por vários locais que foram reconhecidos pela vítima como sendo São José da Lapa; Vespasiano; Venda Nova, na capital mineira; no bairro São Benedito, em Santa Luzia; e terminando em Lagoa Santa. Os suspeitos tentaram sacar dinheiro em vários caixas eletrônicos, mas sem sucesso. 

Foi então que o quarteto resolveu usar o Fiat Palio para fechar uma via do bairro Várzea, em Lagoa Santa, para abordar um Renault prata que seguia pela via. No carro estavam um motorista de um aplicativo de carro particular, de 46 anos, e uma passageira de 18 anos. 

A partir daí os criminosos se separam, fazendo as três pessoas como reféns e levando-as para a casa do motorista, no bairro Campinho, também em Lagoa Santa. Na residência os suspeitos roubaram vários pertences, deixando o dono da casa e o outro motorista sequestrado amarrados em um cômodo. 

O TEMPO esteve em Lagoa Santa e conversou com uma funcionária da casa do motorista do aplicativo, que não quis ser identificada. "Me ligaram de madrugada e pediram para eu vir para cá. Cheguei e ele me contou que estava fazendo uma corrida quando avistou um outro carro em alta velocidade. Ele deu passagem e, nesse momento, os ladrões viraram o veículo na frente dele e um já saiu armado", contou a empregada em anonimato.

Os assaltantes fugiram no Fiat Palio ainda levando a passageira do aplicativo, que foi libertada sem qualquer agressão física nas proximidade na Aeronáutica, na saída da cidade. O carro do motorista de aplicativo foi deixado na casa da vítima. 

Ainda de acordo com a PM, após a corporação ser acionada foram feitos rastreamentos e o carro roubado em Confins foi localizado às margens da MG-424, no bairro Jardim da Glória, em Vespasiano, próximo ao centro de treinamento do Atlético. O veículo foi removido para o pátio. 

Os policiais fizeram buscas pelo quarteto, porém, ninguém foi identificado ou preso.

Amarrados com gravatas

Ainda segundo a empregada do motorista, as vítimas foram amarradas com gravatas e mantidas reféns no quarto do motorista de aplicativo, que mora no imóvel com a mãe. A idosa, que tem problemas de saúde, estava dormindo em outro quarto e não percebeu a movimentação na residência.

"Apenas depois que os ladrões foram embora é que ele gritou a mãe e acionaram a polícia. O meu patrão e o outro rapaz estavam muito agitados. Os ladrões ordenaram que ninguém gritasse", contou.

Ainda segundo ela, os bandidos fugiram levando um celular, um notebook, uma televisão e R$ 2 mil em dinheiro, que seria usado para pagar a manutenção de um carro.

Atualizada às 11h22

O que achou deste artigo?
Fechar

Sequestro

Ladrões fazem três reféns e 'tour' por seis cidades da Grande BH
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (4)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter