Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Luta

Mulheres vão paralisar as atividades em 50 países nesta quarta

Em Belo Horizonte o movimento vai acontecer na praça da Liberdade, na região Centro-Sul da capital, às 15h30

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
0
Reação. A violência contra a mulher, a desigualdade, a exploração no trabalho e a desumanização feminina motivam uma série de protestos pelo mundo, inclusive em cidades de São Paulo
PUBLICADO EM 07/03/17 - 14h45

Marcado como o dia da luta feminina, as mulheres do Brasil e do Mundo vão paralisar as atividades nesta quarta-feira (8), data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher. A ideia é mostrar como seria o mundo sem elas. O movimento já teve a adesão de 50 países pelo mundo e no Brasil 60 cidades aderiram à paralisação, segundo o movimento.

Em Belo Horizonte o movimento vai acontecer na praça da Liberdade, na região Centro-Sul da capital, às 15h30. A página 8 M que organiza o evento já tem quase 13 mil curtidas. A ideia da paralisação é denunciar todo tipo de violência e abuso contra as mulheres, como o feminicídio, a desigualdade, a exploração no trabalho e na economia, e a desumanização feminina.

O movimento começou a ganhar força após greves de mulheres contra feminicídios na Argentina e Polônia no ano passado. A inspiração do movimento veio do Dia de Folga das Mulheres na Islândia em 1975 quando 90% delas se recusaram a trabalhar, cozinhar e cuidar das crianças por um dia para pedir mais igualdade de salários e de direitos.

Embora a ideia do movimento seja a paralisação, no Brasil sabe-se que muitas mulheres não vão conseguir parar as atividades, já que no atual cenário de crise muitas estão vulneráveis em seus trabalhos. A ideia da paralisação é que as mulheres interrompam a jornada laboral por um dia e saiam para as ruas para protestar.

No entanto, quem não puder fazer isso tem outras maneiras de aderir ao movimento. As mulheres podem vestir roupas ou adereços nas cores roxa, lilás ou violeta;  colocar uma bandeira com alguma dessas cores na janela de casa; parar por um dia as atividades domésticas; parar suas atividades por uma hora, no Brasil algumas cidades decidiram por de 12h30 a 13h30 e durante uma hora se reunir com as amigas do trabalho e discutir sobre questões feministas .

Movimento em Belo Horizonte

Na capital mineira o evento que vai acontecer na praça da Liberdade já tem quase 3 mil pessoas confirmadas. Algumas meninas  já planejam se reunir e seguir para o evento juntas e  de bicicleta. CLIQUE AQUI para saber mais sobre o movimento em BH. 

A estudante Vanessa Fernandes , 23, é uma das mulheres que pretende seguir para o ato. “Acho que mesmo as mulheres que não podem sair do seu trabalho devem aderir a movimentação paralisando os trabalhos domésticos e deixando os homens fazerem esse trabalho para entender nossa jornada dupla”, relata.

Segundo ela, como o ato está marcado para acontecer até as 22h, as mulheres que saírem do trabalho podem se juntar as outras meninas. “Será importante para discutirmos questões ligadas ao feminismo”, afirma.

Saiba mais sobre cidades do Brasil que vão aderir ao movimento e os links para para os movimentos:

Capitais/Estados em ordem alfabética:

BELÉM: (https://goo.gl/90fPXG)
BOA VISTA: (https://goo.gl/EJowb1)
BRASÍLIA: (https://goo.gl/2frg6O)
CAMPO GRANDE: (https://goo.gl/jFkDVY)
CUIABÁ: (https://goo.gl/xWI3tw)
CURITIBA: (https://goo.gl/iNEFsK)
FORTALEZA: (https://goo.gl/SG8Tb4)
GOI NIA: (http://zip.net/bktFgy)
MACAPÁ: (https://goo.gl/X4y9mt)
MACEIÓ: (https://goo.gl/xgni6m)
PALMAS: (https://goo.gl/q8Sb1a)
PARAÍBA: (https://goo.gl/2ZgWao)
PORTO ALEGRE (https://goo.gl/yD3Blo)
RECIFE: (https://goo.gl/OVSsLi)
RIO BRANCO: (https://goo.gl/wyj5vN)
RIO DE JANEIRO (https://goo.gl/WJ1Eug)
SALVADOR: (https://goo.gl/RVboI2)
SANTA CATARINA: (https://goo.gl/T5VeUr)
SÃO LUIS: (https://goo.gl/dLldpx)
SÃO PAULO: (https://goo.gl/hvpSTi)
VITÓRIA: (https://goo.gl/qI6Ytg)

Demais cidades em ordem alfabética:

AMAMBAI (MS): (https://goo.gl/fm26j5)
ATIBAIA (SP): (https://goo.gl/ShzCKg)
ARARAQUARA (SP): (https://goo.gl/P61WKS)
BRUSQUE (SC): (https://goo.gl/QcRmWp)
CAJAZEIRAS (PB): (https://goo.gl/6Kc0Ym)
CALDAS (MG): (https://goo.gl/mTQG2b)
CAMPINA GRANDE (PB): (https://goo.gl/ZXibvt)
CAMPINAS (SP): (https://goo.gl/ZtP6cx)
DOURADOS (MS): (https://goo.gl/HTv9do)
ESTEIO (RS): (https://goo.gl/9tNJbJ)
GUARAPUAVA (PR): (https://goo.gl/xhF64r)
IMPERATRIZ (MA): (https://goo.gl/iqiTpz)
IRATI (PR): (https://goo.gl/JlkvrH)
JATAÍ (GO): (https://goo.gl/jozisu)
JAGUARÃO (RS): (https://goo.gl/QjIlDX)
JOINVILLE (SC): (https://goo.gl/SIqxU8)
JUIZ DE FORA (MG): (https://goo.gl/CvUoo9)
LONDRINA (PR): (https://goo.gl/yM7pv9)
MACAÉ (RJ): (https://goo.gl/d5FtCt)
 

O que achou deste artigo?
Fechar

Luta

Mulheres vão paralisar as atividades em 50 países nesta quarta
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (4)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter