Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Televisão

Estreia sob aplausos

Cao Hamburger comemora o sucesso de “Malhação: Viva a Diferença”, seu primeiro trabalho como autor de novelas na Globo

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Cao Hamburger
Experiência. Cao Hamburger diz que teve total liberdade para desenvolver “Malhação: Viva a Diferença”
PUBLICADO EM 13/02/18 - 03h00

A expectativa em torno da ida de Cao Hamburger para a Globo era muito grande. Afinal, o cineasta e roteirista – que assinou sucessos como a série “Castelo Rá-Tim-Bum” (1994-1997), que ainda hoje reúne uma legião de fãs, e filmes como “O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias” (2006) e “Xingu” (2012) – escreveria sua primeira novela. Ele criou “Malhação: Viva a Diferença”, que estreou em maio do ano passado, já caminha para a reta final e se tornou mais um marco em seu currículo: além de muito elogiada pelo público e por críticos de TV, a novela teen tem conseguido bons índices de audiência, com média de 21 pontos – melhor desempenho desde 2009, quando o folhetim marcou 22 pontos.

Hamburger já entregou os capítulos finais de “Malhação: Viva a Diferença”, que termina no dia 5 de março. Em entrevista ao Magazine, ele afirma que a sensação de encerrar o projeto, após mais de um ano de trabalho, é de “missão cumprida”. “Conseguimos fazer um produto de qualidade, um delicioso entretenimento, e com um conteúdo relevante e diversificado”, comemora.

Ele avalia que sua estreia como autor de novelas e também na Globo foi positiva. “Tivemos as melhores condições para desenvolver o projeto. Além de liberdade criativa, conceitual e de conteúdo”, pontua. O resultado, segundo Hamburger, saiu conforme o planejado desde a criação do projeto, e a temporada conseguiu, sim, celebrar a diferença. “Ainda conseguimos tratar de temas relevantes para o universo jovem. Acho que provamos que o público jovem não está interessado somente em histórias de amor”, conta.

Hamburger não esconde que gostou da experiência de escrever um folhetim, pois provoca uma “interação instigante” com o público. Entretanto, ele ressalta: “Não sei se tenho coragem de fazer novamente”. O autor adianta que segue em negociação com a Globo, onde espera fazer outros bons projetos.

“As Five”. Após 24 temporadas, “Malhação” não teve um casal como protagonista da história. Para “Viva a Diferença”, Cao Hamburger quis inovar. Além de a trama ser ambientada em São Paulo, o autor fez questão de ressaltar o poder feminino ao escolher cinco garotas como personagens centrais – Lica (Manoela Aliperti), Ellen (Heslaine Vieira), Tina (Ana Hikari), Keyla (Gabriela Medvedovski) e Benê (Daphne Bozaski) –, todas com características diferentes uma da outra e que formam “As Five”. A ideia é, a partir da relação de amizade que surgiu entre elas, ressaltar a diversidade.

O autor revela que a proposta de trazer as garotas como protagonistas surgiu de uma experiência pessoal. “Minha filha, quando criança, formou um grupo de seis amigas inseparáveis, que durou até a vida adulta. Elas se chamavam de ‘As Six’. Adicionei o elemento diversidade e diminuí para cinco meninas, que são a base conceitual e dramatúrgica do projeto. Cinco protagonistas. Foi uma experiência fascinante o exercício diário de enxergar o mundo por olhos femininos”, explica.

Debate. “Malhação: Viva a Diferença” trouxe à tona temas considerados polêmicos, como racismo e homossexualidade. Isso tem feito com que a novela teen seja bastante citada nas redes sociais – enquanto alguns internautas têm elogiado a maneira como o assunto tem sido tratado na novela, outros criticam o fato de esses assuntos serem abordados na TV. Hamburger faz questão de ressaltar que a novela tratou sim de temas polêmicos, mas “com respeito e responsabilidade”. “Acho que esse é o melhor caminho para quebrarmos eventuais tabus e contribuirmos para uma sociedade mais aberta e justa”, afirma.

Para ele, a televisão tem um papel fundamental no debate desses temas que ainda geram muita discussão na nossa sociedade. “A televisão ainda é o maior veículo de entretenimento e de discussão de valores e ideias no Brasil”, frisa.

Premiação

Finalista. “Malhação: Viva a Diferença” disputa o Prix Jeunesse International 2018. O resultado será anunciado em Munique, na Alemanha, entre 25 e 30 de maio. Cao Hamburger já levou o prêmio na categoria ficção e não ficção pela série “Pedro e Bianca”, em 2014.

O que achou deste artigo?
Fechar

Televisão

Estreia sob aplausos
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter