Bruno Voloch

Bruno Voloch

Carioca, formado em jornalismo, com mais de 30 anos de atuação na área em diferentes veículos de comunicação como televisão, rádio, jornal e internet

PARA BOM ENTENDEDOR, MEIA PALAVRA BASTA

As 14 jogadoras contra a Polônia serão as 12 de Paris?

No jogo mais importante do Brasil na VNL, José Roberto Guimarães indica relação final para Olimpíada

Por Bruno Voloch
Publicado em 10 de junho de 2024 | 09:23 - Atualizado em 10 de junho de 2024 | 11:14
 
 
 

O vôlei com conhecimento e independência jornalística

Hong Kong receberá na quarta-feira, dia 12, as duas seleções invictas na VNL: Brasil e Polônia.

O jogo vale a liderança isolada da competição.

Quem vencer dificilmente deixará de terminar a fase de classificação em primeiro lugar e cruzará com a fraca Tailândia nas quartas de final, ou seja, está na semifinal da VNL.

A coerência é uma das virtudes da comissão técnica da seleção feminina.

Ser coerente, não é estar com a razão o tempo todo, e sim, ter um discurso compatível com as atitudes.

É o que José Roberto Guimarães tem feito na prática.

As 14 jogadoras relacionadas para o jogo contra a Polônia podem indicar as 12 que estarão na Olimpíada.

A promissora Luzia faz parte do ciclo de Los Angeles. E Nyeme será a líbero em Paris.

Diante desse cenário, Pri Daroit parece ter sido a opção do técnico para ser a décima segunda, com Rosamaria e Kisy de opostas.

Faz sentido.

Os nomes, caso confirmados, deixam a seleção mais homogênea e vão ao encontro do que é praticado por José Roberto Guimarães nos últimos 3 anos.

Tainara, em vantagem, e Lorenne, que nem sempre priorizou a convocação, ficariam em stand by.

 

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!