Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Susto

Após levar medo a moradores, jiboia é capturada em prédio

Animal foi encontrado em edifício residencial em Águas Claras, em Brasília

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Jibóia que nasceu em março no Instituto Butantã receberá um nome até sexta-feira
PUBLICADO EM 16/10/18 - 12h25

Depois de cinco dias de busca, a Polícia Ambiental do Distrito Federal conseguiu capturar a cobra desaparecida em um prédio residencial do bairro de Águas Claras, em Brasília. A serpente - uma jiboia arco-íris - foi pega no térreo de um prédio na noite da última segunda-feira (15) depois de ser encurralada pelo morador que viu o animal e acionou os agentes.

Segundo o comandante do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, major José Gabriel de Souza Júnior, os moradores tinham sido alertados que, com a chegada das chuvas, a serpente procuraria um local quente e seco.

“Ela estava se deslocando para o estacionamento, provavelmente buscando o calor de algum motor”, explicou.
 
As equipes foram acionadas na última quinta-feira (11), quando a cobra apareceu no quarto de um adolescente de 16 anos enquanto ele estudava, no 23º andar do prédio. A jiboia era criada por um morador do 28º andar do prédio. Ele não tinha autorização legal para manter um animal em ambiente doméstico.
 
“Treinamos o pessoal da portaria, deixamos o material de contenção. No domingo, um lustre mexeu bastante no segundo andar, mas investigamos sem alarmar as pessoas e, ontem, por volta das 21h, ela apareceu no térreo e um morador avisou o batalhão que fica muito próximo ao prédio”, contou.
 
A serpente vai ser levada para o Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama e vai passar por um processo de readaptação ao meio ambiente já que foi criada em cativeiro. Se conseguir se adaptar, será devolvida à natureza. Caso contrário, será enviada para o Zoológico de Brasília.

O que achou deste artigo?
Fechar

Susto

Após levar medo a moradores, jiboia é capturada em prédio
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter