Saúde

Engler culpa 'presidengue' Lula por epidemia e diz que Fuad nega a realidade

Pré-cadidato do PL à Prefeitura de BH criticou o presidente da República e o chefe do Executivo municipal pelas atitudes na epidemia de dengue

Por O Tempo
Publicado em 19 de abril de 2024 | 09:43
 
 
 
normal

Pré-candidato do PL à Prefeitura de Belo Horizonte, o deputado estadual Bruno Engler atribuiu ao presidente Lula (PT), durante entrevista nesta sexta-feira (19) ao Café com Política, da FM O Tempo 91,7, a responsabilidade pela epidemia de dengue no país e pela precariedade no atendimento à população em diversas cidade, inclusive a capital mineira. Engler, inclusive, fez um trocadilho, chamando o petista de 'presidengue' Lula.

"Acho que a epidemia de dengue, que é muito gerada pelo nosso 'presidengue' Lula, que nada fez para combatê-la, escancara a precariedade do atendimento de saúde na capital. Porque no momento em que a gente precisa, a gente enxerga a dificuldade, enxerga o cidadão tendo que esperar horas para ser atendido, muitas vezes voltado para casa porque não conseguir ser atendido. Não há uma estrutura robusta para atender o belo-horizontino quando é necessário", disse o deputado.

O prefeito Fuad Noman (PSD) também não escapou das críticas. Na avaliação de Engler, o chefe do Executivo municipal negou a realidade ao elogiar, durante entrevista à FM O Tempo 91,7 nessa quinta-feira (18), o sistema de saúde da capital.

"Eu considero (o Fuad) um político de esquerda e, sinceramente, o considero uma pessoa que nega a realidade. Acompanhei a entrevista do prefeito (à FM O Tempo), o prefeito veio aqui dizer que Belo Horizonte é a cidade que tem o melhor atendimento em saúde. Vai perguntar para o belo-horizontino se o atendimento está bom. Então, é um prefeito que vive num mundo imaginário, uma Alice no país das maravilhas", frisou.

O pré-candidato do PL disse ainda que Fuad tem tentado se desvincular da esquerda e do próprio presidente Lula, após apoiá-lo nas eleições de 2022. "A gente vê o prefeito de Belo Horizonte tentando fugir da esquerda. Acompanhei aqui a entrevista do prefeito Fuad, e ele praticamente que empurrando o Lula para outro candidato justamente porque o governo Lula é um desastre. Um antro de corrupção e desordem. Então, o prefeito está querendo se eximir de ter a imagem ligada ao atual presidente, mas todo mundo sabe, nós sabemos o que você fez no verão passado. Todo mundo sabe o que o prefeito estava fazendo em 2022, estava fazendo o 'L'", finalizou Engler.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!