Eleições 2022

PV abre processo para expulsar prefeito de São Gonçalo do Abaeté

Fabiano Lucas (PV) publicou vídeo com apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e para O TEMPO disse que ‘será um prazer ser expulso’


Publicado em 26 de setembro de 2022 | 19:45
 
 
 
normal

Por divulgar um vídeo nas redes sociais para apoiar e pedir votos para as candidaturas do governador Romeu Zema (Novo), de Marcelo Aro (PP) e do presidente Jair Bolsonaro (PL), o prefeito de São Gonçalo de Abaeté, Fabiano Lucas, poderá ser expulso de seu partido, o PV. O Partido Verde faz parte da Federação Brasil da Esperança - FE Brasil, que além dele é composta pelo PT e PCdoB. Com isso, ao pedir votos para partidos de outra chapa e coligação contraria as diretrizes do partido em que o prefeito é filiado. Diante disso, se fosse seguir a posição de seu partido, Fabiano deveria pedir votos e declarar apoio para o candidato ao governo do Estado Alexandre Kalil (PSD), para o candidato à reeleição ao Senado Alexandre Silveira (PSD) e para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O processo interno disciplinar que poderá expulsar Fabiano já foi aberto e, de acordo com o jurídico do partido, pode durar ao menos 30 dias, já que é preciso garantir um período mínimo para que Fabiano possa fazer e apresentar sua defesa. 

Em nota divulgada para a imprensa, o diretório estadual do PV em Minas Gerais esclareceu que, em decisão unânime, os trâmites necessários para a desfiliação estão sendo iniciados pelo departamento jurídico do PV-MG. Além disso, o conteúdo alega que o PV defende políticas de justiça social, liberdade, diversidade, cidadania feminina, dentre outros pontos e que esses valores “têm sido gravemente atacados pelo atual governo federal, principalmente na figura do atual presidente Jair Bolsonaro”. 

A executiva estadual diz ainda no conteúdo divulgado que o manifesto público do apoio do prefeito Fabiano Lucas ao presidente Bolsonaro “deixou clara sua posição contrária ao projeto do Partido Verde”. 

No vídeo, o prefeito pede o voto usando camisa da seleção brasileira de futebol, que virou símbolo de apoiadores de Bolsonaro, e alega que ele acredita na “boa política” e na “política do bem”. Para justificar os nomes citados, Fabiano aponta que eles estão “trabalhando para nossa região” e que é preciso trabalhar “para fortalecer" o município perante o governo do Estado e federal. Ele ainda pediu para que o conteúdo fosse compartilhado por seus seguidores.

Após a reportagem entrar em contato com o prefeito Fabiano Lucas, ele disse que “será um prazer ser expulso do partido”. Ele ainda enviou um segundo vídeo em que está ao lado do governador Romeu Zema e do candidato ao Senado Marcelo Aro em que apoia os dois e, empolgado, diz que “nós vamos ganhar as eleições no primeiro turno”.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!