Frutal

Empresa norte-americana investe R$ 500 mi em fábrica de latas no Triângulo

Empreendimento vai gerar cerca de cem empregos e deve ficar pronto no fim de 2021

Qui, 29/10/20 - 21h29
Fábrica vai ampliar oferta da Ball em 1,5 bilhões de unidades ao ano
audima

A empresa norte-americana Ball Corporation, maior fabricante mundial de embalagens de alumínio para bebidas, vai investir R$ 504 milhões em uma planta no município de Frutal, no Triângulo.

O anúncio foi feito nesta quinta (29) pelo governador Romeu Zema (Novo), que afirmou que a fábrica vai gerar mais de uma centena de empregos para a região. “Essa é uma grande notícia para nós, mineiros. Conseguimos atrair um grande investimento”, comemorou o governador.

Segundo a Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), a empresa está aguardando a conclusão dos trâmites burocráticos e a obtenção de licenças para iniciar as obras. A expectativa é que a planta comece a operar no último trimestre de 2021. 

Para o vice-presidente comercial da Ball, Fauze Villatoro, o empreendimento ocorre em um momento em que a demanda por latas de alumínio cresce.

“A nova planta vai ampliar nossa oferta em 1,5 bilhões de unidades ao ano. Estaremos estrategicamente localizados em Minas, o que permitirá abastecer os clientes locais e escoar facilmente nossa produção para outros Estados”, afirmou ele.

A fábrica em Frutal será a 11ª da Ball Corporation no país, e a nona especificamente voltada para a produção de latas de alumínio.

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Paulo Barbosa 1:05 PM Oct 30, 2020
Enquanto isso, o trecho da BR-040,no eixo que vai de BH à Juiz de Fora, o governo estadual, esquece de implantar indústrias em diversas cidades, onde o número de desempregados só aumentam e não tem um plano para inverter esta situação.
0
Denunciar

LEIA MAIS
Emprego
Previdência
Estrangeiros favorecidos
Regras fiscais
PPI
Na pandemia
Energia
Economia
Pandemia
IBGE