Eleições 2020

Sebrae lança guia com dicas de empreendedorismo para candidatos às eleições

Documento quer ajudar políticos a qualificar debate sobre a vocação empreendedora nos municípios, especialmente na retomada da crise gerada pela pandemia

Sebrae traz a pauta do empreendedorismo para as eleições.
Carlos Amaral
28/09/20 - 20h40

Para trazer a pauta do empreendedorismo e dos pequenos negócios para as eleições municipais deste ano, o Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – lança nesta segunda-feira (28), o Guia “10 Dicas do Sebrae para o Candidato”. A cartilha reúne um conjunto de políticas públicas e propostas para os futuros governantes e futuros representantes do legislativo municipal.

O objetivo do documento é municiar os candidatos de informações sobre a necessidade de incentivar a atividade empreendedora nas cidades, especialmente no momento pós-crise da economia, gerada pela pandemia do novo coronavírus.  O guia traz um panorama do setor, responsável pela criação de 61% dos empregos formais e 27% do PIB de Minas. As medidas propostas visam um ambiente favorável aos negócios e geração de emprego e competividade.

Segundo pesquisa do próprio Sebrae feita no final de agosto, 75% dos micros e pequenos empresários ainda estão registrando queda no faturamento mensal. Segundo João Cruz, diretor técnico do Sebrae Minas, o cenário é de desafio, mas inspira oportunidade: “Muita gente passou a empreender nesse período por necessidade, depois de perder o emprego. Nós estamos trazendo para os candidatos informação e dados da nossa expertise, como uma oportunidade de criar um ambiente melhor para as pequenas empresas no pós-pandemia,” destacou.

O guia traz “10 Dicas do Sebrae para o Candidato”. A primeira fala sobre a geração de empregos. Outra prioridade listada é a necessidade de desburocratização e simplificação de processos. O Sebrae também chama a atenção dos candidatos para a força local dos municípios, seja priorizando as compras locais ou desenvolvendo as vocações as vocações do próprio município.  De acordo com o diretor técnico, o conceito de local se fortaleceu nos últimos anos e os administradores públicos precisam comprar a ideia: “A tecnologia deu destaque para que o local se torne global. Um queijo mineiro da Canastra, por exemplo, pode ser comprado por alguém em outro estado ou cidade. Os governantes precisam acompanhar essa ideia e ajudar a desburocratizar esse tipo de negócio.”

O guia pode ser visto e baixado no site do Sebrae, que também traz outras informações sobre empreendedorismo na gestão pública, além de propostas para a retomada da economia. Cruz também afirma que o Sebrae estará à disposição dos eleitos para a construção de plataformas de empreendedorismo: “O Sebrae não olha partido, nem posição política e quando passarem as eleições nós queremos ajudar a construir governos que apoiem as micro e pequenas empresas e o empreendedorismo.”