Raimundo Couto

Mitos e verdades
Publicado em: Qua, 10/04/19 - 03h00
A calibragem correta contribui para uma boa vida útil do pneu

São muitas as controvérsias que estão envolvidas quando o assunto é a manutenção do automóvel. O que é mito e o que é verdade? Esse é um assunto complexo e extenso que vamos hoje, em nosso encontro de todas as quartas-feiras, para desmistificar algumas dessas muitas dúvidas.

Começando pelo uso de pneus de diferentes marcas no mesmo eixo. Muitos falam que não tem nenhum problema, enquanto, na verdade, esse procedimento não é recomendado. Ao usar pneus diferentes no mesmo eixo, o veículo pode ficar desequilibrado e apresentar tendência direcional para um dos lados, principalmente em situações de risco como frenagens e pista molhada. 

O ideal é sempre manter todas as rodas com pneus iguais, garantindo melhor aderência e segurança para todos os ocupantes. Usar medidas de pneus diferentes das recomendadas altera o comportamento do carro? Altera, sim. Usar pneus de medidas diferentes não é recomendado porque o veículo foi projetado e desenvolvido em conjunto com a montadora para funcionar com pneus de determinada estrutura, diâmetro e largura.

A alteração da medida dos pneus pode ocasionar inclusive problemas de segurança, como aquaplanagem, espaço de frenagem e dirigibilidade. E sobre a largura dos pneus? Será que, quanto mais largo o pneu, melhor a resistência do veículo contra aquaplanagens? Nada disso. Um pneu mais largo pode prejudicar a resistência à aquaplanagem, pois as características do veículo e a suspensão podem não estar calibradas para proporcionar a correta drenagem da água em um pneu mais largo. 

As condições de segurança do veículo em quesitos como dirigibilidade e frenagem podem ficar seriamente comprometidas com a alteração das dimensões originais dos pneus e rodas. E será que a vida útil do pneu tem algo a ver com a forma de condução do motorista? A resposta é sim. A forma como o veículo é conduzido afeta diretamente a vida útil dos pneus. Acelerações, freadas e mudanças de direção bruscas desgastam ainda mais os pneus.

Dirigir de forma suave garante maior segurança para os ocupantes e menor custo, não só preservando a durabilidade dos pneus, como também diminuindo o consumo de combustível. Com o desenvolvimento de novas tecnologias, outros questionamentos começam a surgir. 

Os pneus run flat podem ser utilizados em qualquer veículo? Não, é preciso que o carro tenha sido desenvolvido pela montadora e homologado para rodar com pneus run flat. Em primeiro lugar, o veículo deve ser equipado com um sensor de pressão dos pneus para permitir que o motorista perceba que está sem ar no pneu. Como os run flat são mais rígidos que os modelos convencionais, é preciso que o projeto da suspensão do carro seja preparado para rodar com esse tipo de pneu. 

Além disso, a roda deve ter o aro preparado para esse tipo de tecnologia. E, para terminar – por enquanto, já que, como dissemos no começo deste artigo, o assunto é vasto –, é bom saber um pouco sobre pneus verdes, cuja tecnologia utiliza novos compostos que garantem uma melhor performance, inclusive em requisitos de segurança como aderência e frenagem.

Dessa forma, os pneus verdes são ainda melhores do que os tradicionais em quesitos como frenagem, consumo de combustível, resistência ao rolamento e ruído. Gostaram das dicas? Espero que sim, pois com certeza voltaremos ao tema em breve.

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Leia mais
LEIA MAIS
Beleza em Movimento
Educação
Nas redes
Intercâmbio