Mundo

Após 22 anos em coma, Israelense ferida em atentado morre em Jerusalém

Atentado ocorrido em agosto de 2001 feriu mais de 120 pessoas, entre elas, Hannah Nachenberg, aos 31 anos na época

Por Agências
Publicado em 01 de junho de 2023 | 21:22
 
 
 

Uma israelense, ferida em um atentado a bomba em Jerusalém em 2001, foi enterrada nesta quinta-feira (1º) após ficar 22 anos em coma, segundo imagens da televisão israelense.

Hannah Nachenberg tinha 31 anos quando foi ferida em um atentado suicida em 9 de agosto de 2001, que matou 15 pessoas (oito delas crianças) e feriu mais de 120 em uma pizzaria de Jerusalém.

O ataque, um dos mais sangrentos da segunda Intifada, a revolta palestina do início dos anos 2000, foi reivindicado pela Jihad Islâmica.

Hannah Nachenberg estava em coma desde então e faria 53 anos em julho, indicou seu pai, entrevistado pelo portal de notícias Ynet.

Há três semanas, ela foi hospitalizada e, na quarta-feira à noite, morreu no hospital Ichilov de Tel Aviv. "Nossa filha morreu após 22 anos de heroísmo", declarou seu pai.

Dezenas de pessoas participaram do enterro nesta quinta-feira, segundo imagens da emissora Kan 11. Emocionada, a irmã de Hannah mencionou a filha da falecida, que estava junto com a mãe no dia do atentado e que milagrosamente escapou. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!