começou

COP28 Dubai: abertura nesta quinta tem apelo para o fim da era dos combustíveis

Além das discussões climáticas, conferência também é marcada pelo conflito entre Israel e Hamas e a guerra na Ucrânia

Por Agência
Publicado em 30 de novembro de 2023 | 09:35
 
 
 

A maior conferência sobre a mudança climática da história começou oficialmente nesta quinta-feira (30) em Dubai, em um momento de recordes e fenômenos meteorológicos inquietantes no mundo. Na abertura, o secretário-executivo da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança Climática (UNFCCC), Simon Stiell, pediu ao mundo que sinalize o "declínio definitivo da era dos combustíveis fósseis".

Alguns minutos antes, o presidente da COP28, Sultan Ahmed Al Jaber, defendeu a menção do "papel dos combustíveis fósseis" no acordo final. O presidente da COP27 - realizada ano passado -, o chanceler egípcio Sameh Shukri, pediu um minuto de silêncio por "todos os civis que morreram no atual conflito de Gaza". 

A cooperação entre os países será testada na COP28, que tem quase 97.000 inscritos, mais que o dobro do número registrado na reunião de 2022. Além das discussões sobre temas como o financiamento das atividades relacionadas ao clima e os compromissos de cada país para lutar contra as emissões de gases do efeito estufa, o evento também é marcado pelo conflito entre Israel e Hamas e a guerra na Ucrânia.

A COP28 acontecerá ao longo de 13 dias no enorme parque de exposições dos Emirados Árabes Unidos (EAU), a sétima potência petrolífera mundial, o que provocou muitas críticas de organizações ecologistas e analistas.

A reunião terá as presenças, entre outros, do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, do rei Charles III da Inglaterra e do primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez. O papa Francisco foi obrigado a cancelar a viagem a Dubai por recomendação médica, devido a uma gripe.

Após a aprovação da agenda da conferência, Dubai receberá durante dois dias, sexta-feira e sábado, mais de 140 líderes mundiais. O presidente de Israel, Isaac Herzog, e o líder da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, confirmaram presença.

O presidente da Ucrânia, Volodimir Zelensky, também deve discursar no encontro de cúpula sobre o clima, enquanto o presidente da Rússia, Vladimir Putin, não comparecerá, embora seu país tenha uma participação ativa nas negociações. (AFP) 

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!