relíquia

Esqueleto de Tiranossauro é leiloado por 6,1 milhões de dólares na Suíça

Trinity pertencia a um americano e foi adquirido por um colecionador europeu de dinossauros e arte moderna

Por Agências
Publicado em 18 de abril de 2023 | 16:59
 
 
 
normal

Um esqueleto montado de Tiranossauro rex (T. rex), espécie que viveu há cerca de 67 milhões de anos, foi vendido nesta terça-feira (18) em um leilão na Suíça por 4,8 milhões de francos suíços (cerca de 6,1 milhões de dólares ou 26,5 milhões de reais).

De acordo com a casa de leilões Koller, que realizou a venda, seu preço era estimado entre 5 e 8 milhões de francos suíços.

O maior lance alcançou 4,8 milhões de francos suíços e o valor final, com despesas, ficou em 5,5 milhões, disse à AFP um porta-voz da empresa, Karl Green.

Chamado de Trinity, o esqueleto de cerca de 3,9 metros de altura e 11,6 metros de comprimento é uma montagem dos ossos de três diferentes T. rex encontrados entre 2008 e 2013 nos estados de Montana e Wyoming, no noroeste dos Estados Unidos, segundo o catálogo de venda.

Em outros locais desses estados, foram descobertos e leiloados outros dois importantes esqueletos de Tiranossauro.

Em 2000, Stan foi vendido por 31,8 milhões de dólares (58,9 milhões de reais, na cotação da época), superando o recorde anterior estabelecido por Sue, vendido em 1997 por 8,4 milhões de dólares (9,2 milhões de reais, na época).

Trinity pertencia a um americano e foi adquirido por um colecionador europeu de dinossauros e arte moderna, informou o leiloeiro Cyril Koller.

É o "terceiro T. rex vendido em leilão" no mundo e o primeiro na Europa, acrescentou.

O público pôde observar o esqueleto por duas semanas em Zurique. "Mais de 30 mil visitantes admiraram Trinity, incluindo muitas crianças", destacou Koller.

Um pouco mais da metade do material ósseo de Trinity vem de três espécimes de Tiranossauro, o que é superior à taxa de 50% necessária para que os especialistas considerem o esqueleto de boa qualidade.

A casa de leilões Koller foi transparente sobre a origem dos ossos e daí o nome de Trinity.

Para o paleontólogo Thomas Holtz, Trinity "não é realmente um espécime, mas sim uma instalação artística". Para ele, "engana", e não é "relevante (...) combinar ossos reais de diferentes indivíduos para criar um único esqueleto".

No ano passado, em Hong Kong, a casa de leilões Christie's teve que recuar na venda de outro esqueleto de T. Rex devido a dúvidas sobre a autenticidade das partes do fóssil.

(AFP)
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!