violência

Manifestante morre baleado em protesto contra o governo no Peru

Com essa morte, subiu para 48 o número de civis que perderam a vida em enfrentamentos durante as manifestações

Por Agências
Publicado em 10 de fevereiro de 2023 | 21:21
 
 
 
normal

Um manifestante de 22 anos morreu nesta quinta-feira por ferimento de arma de fogo durante protestos contra o governo de Dina Boluarte ocorridos na região de Apurímac, informou, nesta sexta-feira (10), o Ministério Público do Peru.

Com essa morte, lamentada pela presidente, subiu para 48 o número de civis que perderam a vida em enfrentamentos durante as manifestações, ao que se soma um policial que morreu no contexto do conflito, segundo um relatório da Defensoria do Povo.

Uma promotoria de Direitos Humanos de Apurímac investiga "as circunstâncias nas quais um cidadão perdeu a vida e outros três ficaram feridos, após as manifestações sociais ocorridas em 9 de fevereiro na província de Aymaraes", em Apurímac, 776 km ao sul de Lima.

Foram registrados ontem protestos com milhares de manifestantes em várias cidades do Peru, que exigiram a renúncia da presidente, eleições gerais e justiça para os mortos nas mobilizações.

A presidente, originária de Apurímac, falou sobre o caso hoje. "Lamento muito a morte do cidadão em Apurímac ontem, naquele confronto em que foi incendiado um ônibus de transporte interprovincial, foi incendiada a cabine de pedágio. Meus pêsames à família", disse Dina em entrevista coletiva no Palácio de Governo, em Lima.

As marchas antigovernamentais começaram em dezembro, após a destituição do ex-presidente Pedro Castillo, que tentou dissolver o Congresso e governar por decreto, e que foi substituído por Dina Boluarte, sua então vice-presidente.

(AFP)
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!