concorrência

Microsoft anuncia Bing com robô mais poderoso que ChatGPT

O Bing poderá responder a perguntas e conversar com o usuário com base em informações disponíveis na internet

Por Agências
Publicado em 07 de fevereiro de 2023 | 17:43
 
 
 

A Microsoft anunciou nesta terça-feira (7) que uma nova versão do Bing, motor de buscas da empresa, vai usar uma inteligência artificial mais poderosa que o ChatGPT, robô que conquistou milhões de usuários em apenas dois meses.

O Bing poderá responder a perguntas e conversar com o usuário com base em informações disponíveis na internet. O modelo de linguagem usado no buscador é também desenvolvido pela OpenAI -que criou o ChatGPT e recebeu investimentos da Microsoft- e otimizado para a busca na web.

O anúncio ocorre um dia depois que o Google anunciou o Bard, robô gerador de texto para competir com o ChatGPT, no que já se desenha como uma corrida pelas inteligências artificiais conversacionais.

A Microsoft disse que a partir desta terça, os usuários poderão fazer um número limitado de consultas ao novo Bing pelo computador e se inscrever para o acesso completo. A empresa prevê milhões de usuários nas próximas semanas.

Na quarta-feira (2), a Microsoft passou a oferecer uma oferta premium do Teams baseada no ChatGPT, voltada a simplificar reuniões. Além do Teams e do Bing, há a expectativa de que a empresa integre a IA aos seus outros produtos, como o Office e o próprio Windows.

O investimento multibilionário da Microsoft na OpenAI foi anunciado em janeiro, mas a parceria das duas dura quase quatro anos -em 2019, a big tech destinou US$ 1 bilhão para a startup cofundada por Elon Musk e Altman.

O Bard, ferramenta do Google anunciada nesta segunda (6), estreia no mercado depois que o chatbot da OpenAI conquistou 100 milhões de usuários em menos de dois meses e dominou as discussões das redes sociais.

Altman, CEO da startup disse que, em apenas cinco dias de funcionamento, o robô conseguiu um milhão de usuários
"Bard busca combinar a amplitude do conhecimento mundial com o poder, a inteligência e a criatividade de nossos grandes modelos de linguagem. É baseado em informações da web para fornecer respostas novas e de alta qualidade", afirmou o CEO do Google, Sundar Pichai, no blog da empresa, nesta segunda.

O chatbot do Google, contudo, ainda não está disponível ao público, diferente do ChatGPT. A big tech diz que a tecnologia está sob teste e deve ser aberta disponibilizada nas próximas semanas. No anúncio, o Google afirmou que o Bard deve também integrar o motor de busca da empresa.

(Gustavo Soares / Folhapress)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!