Conflito

Netanyahu alerta grupo terrorista Hezbollah a ficar de fora da guerra

A advertência foi feita no domingo, dia 22, durante uma visita às tropas de Israel na região norte, perto da fronteira com o Líbano

Por Agências
Publicado em 23 de outubro de 2023 | 09:57
 
 
 
normal

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, alertou o grupo terrorista Hezbollah a não se envolver na guerra que está acontecendo na região. A advertência foi feita no domingo, dia 22, durante uma visita às tropas de Israel na região norte, perto da fronteira com o Líbano, onde o exército israelense e Hezbollah também trocaram tiros durante o conflito entre o Hamas e Israel.

Netanyahu ressaltou que Israel responderia com uma ferocidade maior do que a demonstrada durante a breve guerra de 2006 com o Hezbollah, que tem base no Líbano. "Se o Hezbollah decidir entrar na guerra, perderá a segunda guerra do Líbano. Ele cometerá o erro de sua vida. Vamos paralisá-lo com uma força que ele nem sequer pode imaginar e as consequências para ele e para o Estado libanês serão devastadoras", alertou o primeiro-ministro.

Um integrante do Hezbollah, respaldado pelo Irã, emitiu um aviso no sábado, dia 21, declarando que Israel pagaria um alto preço se tentasse uma ofensiva terrestre na Faixa de Gaza. Ele também enfatizou que o grupo militante libanês já se encontra "no centro da batalha".

A tensão tem crescido entre o exército israelense e o Hezbollah, que é apoiado pelo Irã, com o recente conflito entre Israel e o grupo terrorista Hamas, na Faixa de Gaza. Fonte: Associated Press

 

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!