Pandemia

Nova subvariante da Covid-19 chega à África do Sul

Apesar do registro da subvariante da ômicron, XBB.1.5, cientistas do país africano não temem que isso leve a uma grande onda de infecções

Por Agências
Publicado em 07 de janeiro de 2023 | 18:03
 
 
 
normal

A nova subvariante da ômicron, XBB.1.5, que se espalha rapidamente nos Estados Unidos, foi encontrada na África do Sul. No entanto, os cientistas desse país africano não temem que isso leve a uma "grande onda" de infecções.

"Não acredito que haverá uma grande onda de infecções com muitas hospitalizações na África do Sul devido à forte imunidade da população e às ondas anteriores de variantes da ômicron", afirmou na sexta-feira (6) o principal epidemiologista da África do Sul, Tulio de Oliveira, conhecido pela descoberta das variantes beta e ômicron da covid-19.

A África do Sul – onde foi detectado o primeiro caso de ômicron no final de 2021 – registou mais de quatro milhões de casos de Covid-19 e mais de 102.500 mortes pelo vírus, segundo alguns dados oficiais que tornaram o país africano o mais atingido pela pandemia.

A subvariante XBB.1.5 é "a mais contagiosa já detectada até agora", alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo Oliveira, os primeiros casos dessa subvariante na África do Sul foram encontrados em exames realizados no final de dezembro. Desde então, não houve registro de "aumento de casos, internações ou óbitos", acrescentou o especialista.

A XBB.1.5 está presente em cerca de 30 países, especialmente na Europa e nos Estados Unidos, onde já é a subvariante dominante. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!