Megaoperação

Suposta leoa fugitiva de Berlim era um javali; polícia encerra toque de recolher

Exame detalhado do vídeo em que o animal aparecia mostram que ele não tinha o pescoço longo e sinuoso típico de felinos

Por Agência
Publicado em 21 de julho de 2023 | 11:32
 
 
 

Uma megaoperação policial na Alemanha convocada em razão de suspeitas de que uma leoa estava à solta nos arredores de Berlim foi em parte suspensa nesta sexta-feira (21).

De acordo com as autoridades, que haviam ordenado que moradores da área permanecessem em suas casas enquanto a busca estava em curso, análises mais detalhadas das imagens do animal mostraram que ele provavelmente é um javali, espécie bastante comum na região.

O anúncio foi feito por Michael Grubert, prefeito de Kleinmachnow, onde a suposta leoa havia sido avistada. Segundo ele, um exame detalhado do vídeo em que o animal aparecia, assim como de outras imagens feitas por moradores, mostram que ele não tinha o pescoço longo e sinuoso típico de felinos.

Além disso, o que havia sido identificado como uma cauda também poderia ser uma ilusão de ótica causada por sombras na vegetação. Por fim, nenhum circo ou zoológico reportou o desaparecimento de uma leoa no período, e todas as buscas baseadas em dicas da população foram infrutíferas. Numa delas, inclusive, realizada na manhã desta sexta, polícia e caçadores encontraram apenas uma família de javalis.

De acordo com relato da agência de notícias AP do anúncio, o prefeito defendeu, porém, a escala operação de 36 horas, que inclui ainda helicópteros, drones e câmeras infravermelhas e a mobilização de veterinários, caçadores e um contingente de cem policiais. "O perigo de um animal selvagem em Kleinmachnow justifica esse investimento", disse ele, sem mencionar cifras.

Grubert acrescentou que a polícia pode ser imediatamente mobilizada de novo caso a situação mude.
Apesar do tamanho da operação, parte da população não levou a sério as suspeitas acerca da leoa. Segundo a Sky News, um grupo de jovens pôs para tocar no meio da madrugada sons de rugidos em um alto-falante.

Em 2022, cinco leões escaparam brevemente de sua jaula no zoológico de Taronga, em Sydney, na Austrália, obrigando as autoridades a abrir uma investigação sobre o que foi descrito como uma "grave violação de segurança".

Os leões voltaram para a jaula depois que um alerta de "código um" foi emitido para os moradores do local —o mais grave na lista de alertas de emergência do zoológico.

Quatro anos antes, em 2018, dois leões, dois tigres e uma onça escaparam de suas jaulas depois que tempestades atingiram o oeste da Alemanha. Os felinos foram localizados com a ajuda de um drone e então recapturados.

(Folhapress)

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!