-40°C

Tempestade de inverno atinge mais de 70% dos americanos; veja fotos

O rastreador Flightaware registrava mais de 3.290 voos cancelados. Os aeroportos mais afetados são os de Seattle, Nova York, Detroit, Chicago e Denver

Por Agências
Publicado em 23 de dezembro de 2022 | 13:55
 
 
 
normal

Uma tempestade de inverno de rara intensidade varria os Estados Unidos nesta sexta-feira (23), fechando estradas e aeroportos em grande parte do país a dois dias do Natal. "Mais de 240 milhões de pessoas (mais de 70% da população) estão afetadas por alertas meteorológicos", informou o Serviço Meteorológico Nacional (NWS, na sigla em inglês) em seu boletim diário.

As condições climáticas são muito perigosas para a circulação, alertaram as autoridades. Espera-se que milhões de pessoas peguem as estradas e embarquem em voos para as festas de Natal e Ano Novo. O volume de viagens este ano marca um retorno aos níveis anteriores ao pico da pandemia de covid-19.

O rastreador Flightaware registrava mais de 3.290 voos cancelados. Os aeroportos mais afetados são os de Seattle, Nova York, Detroit, Chicago e Denver.

Na quinta-feira, cerca de 10% dos voos haviam sido cancelados, segundo informou o secretário de Transporte, Pete Buttigieg. "Vários dos maiores centro aéreos estão sendo afetados", acrescentou.

"Por favor, levem esta tempestade extremamente a sério", pediu o presidente Joe Biden na quinta-feira. "Encorajo todos (...) a ouvirem os avisos locais. É sério." No estado de Oklahoma, duas pessoas morreram na estrada na quinta-feira.

A Associação Automobilística Americana (AAA) estimou que mais de 112 milhões de pessoas farão deslocamentos superiores a 80 km entre esta sexta-feira e 2 de janeiro, a maioria deles em automóveis.

Costas geladas

Vários estados declararam estado de emergência, incluindo Nova York, Oklahoma, Kentucky, Geórgia e Carolina do Norte. 

O fenômeno se estende "da fronteira canadense ao Rio Grande (na fronteira com o México)", e da costa do Pacífico, no noroeste, à costa do Atlântico, no leste, apontam os meteorologistas americanos.

A causa é um sistema de baixa pressão, gerado por um forte choque entre duas massas de ar: uma muito fria do Ártico e outra tropical, procedente do Golfo do México.

Uma depressão é um sistema de baixa pressão atmosférica. Muitas vezes, implica mau tempo, pois provoca correntes ascendentes que causam nuvens e precipitação. 

O que torna o caso atual extraordinário é que a pressão atmosférica caiu muito rapidamente, em menos de 24 horas. 

A previsão do tempo prevê temperaturas de até -40°C no norte do país até o meio-dia desta sexta-feira e abaixo de zero na costa do Texas.

Canadá também afetado

Vários recordes de frio foram quebrados: -53°C, no oeste do Canadá; -38°C, em Minnesota, e mais ao sul, onde as temperaturas costumam ser mais amenas nesta época do ano; -13° C, em Dallas; e -8°C, em Houston. 

Este sistema tem causado fortes nevascas no norte do país, especialmente na região dos Grandes Lagos. 

Quase um milhão de americanos ficaram sem eletricidade na manhã desta sexta-feira, especialmente em estados do sudeste do país, como Geórgia, Carolina do Norte, Texas e Connecticut, segundo o site especializado Poweroutage.us.

Em Dakota do Norte, as principais rotas estão fechadas "devido à neve e ao vento, com áreas de visibilidade quase inexistentes e gelo", apontam as autoridades estaduais, que aconselham os viajantes a não pegarem a estrada nessas condições.

Do outro lado da fronteira, o Canadá também se prepara para "temperaturas excepcionalmente baixas para a temporada", com fortes nevascas e possíveis chuvas congelantes em algumas áreas.

As autoridades encorajaram os moradores de Quebec, por exemplo, a "preparar planos de contingência e kits de emergência contendo água potável, alimentos, remédios, um kit de primeiros socorros e uma lanterna".

O frio levou algumas pessoas a aceitar o "desafio da água fervendo": postam vídeos em que jogam água muito quente para o ar para vê-la cristalizar imediatamente.

(AFP)
                
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!