Natureza

Vulcão entra em erupção na Islândia; veja imagem

O serviço local de defesa civil pediu para a população não se deslocar para a área do vulcão, uma vez que as autoridades ainda não avaliaram a situação

Por Agências
Publicado em 10 de julho de 2023 | 21:53
 
 
 

Um vulcão entrou em erupção na tarde desta segunda-feira (10) na Islândia, a cerca de 30 quilômetros da capital Reykjavik, anunciou o instituto meteorológico islandês (IMO, na sigla em inglês). A erupção ocorreu por volta das 13h40 (horário de Brasília) perto de uma pequena montanha chamada Litli Hrutur, a poucos quilômetros de onde, em 2021 e 2022, ocorreram as últimas erupções na península de Reykjanes, a sudoeste da capital, segundo o IMO.

As imagens, transmitidas ao vivo pela imprensa islandesa, mostram um fluxo de lava que parece sair de uma falha, além de uma fumaça que emana de Litli Hrutur. "A erupção ocorre em uma pequena depressão ao norte de Litli Hrutur, de onde a fumaça está subindo na direção noroeste", explicou o IMO em comunicado.

O serviço local de defesa civil exortou a população a não se deslocar para a área do vulcão, uma vez que as autoridades ainda não avaliaram a situação. 

Nos últimos dias, a lava havia chegado a algumas centenas de metros embaixo da superfície, o que indicava uma erupção iminente, segundo os vulcanólogos.

Até agora, as erupções efusivas ocorridas nesta área foram relativamente inofensivas, já que não causaram danos materiais e não afetaram o tráfego aéreo.

Durante as duas erupções anteriores, que duraram seis meses e três semanas, respectivamente, milhares de turistas e curiosos foram ver os fluxos de lava.

A fumaça que sai do vulcão pode ser vista da rodovia que liga Reykjavik ao aeroporto internacional de Keflavik, segundo um jornalista da AFP. Alguns motoristas pararam nas margens da estrada para tirar fotos.

Assim como as erupções anteriores na península de Reykjanes, a atual parece ter se produzido em forma de falha vulcânica, ao invés de emanar do topo de uma cratera elevada.

Antes de 2021, não havia registro de uma erupção nessa área há oito séculos. Segundo os vulcanólogos, o novo ciclo de atividade na península poderia durar vários anos.

No domingo à noite, um tremor de magnitude 5,2, o mais forte dos últimos dias, sacudiu os arredores do vulcão e foi sentido em grande parte da Islândia.

A Islândia fica sobre a dorsal mesoatlântica, entre as placas tectônicas eurasiática e norte-americana, é uma das regiões vulcânicas terrestres mais ativas, com 33 vulcões ou sistemas vulcânicos considerados ativos. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!