Recuperar Senha
Fechar
Entrar

João Vitor Cirilo

Dedé merece a lembrança de Tite

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 16/05/18 - 03h00

Dedé merece a lembrança de Tite e deve se sentir orgulhoso disso. Após tantos baques, tanto sofrimento, quem poderia acreditar que ele – que, na opinião deste colunista, é o melhor zagueiro do país em suas condições físicas ideais – seria lembrado entre os selecionados para o Mundial? Ainda que não esteja entre os 23 principais nomes que estarão disponíveis para o torneio, estar entre os 12 suplentes deve ser considerado mais uma vitória do defensor em seu retorno mais positivo após graves lesões na carreira.

Venho tendo a oportunidade de acompanhar bem de perto, mais precisamente sempre atrás do gol defendido por Fábio, o retorno de Dedé – nas transmissões pela rádio Super Notícia FM –, além de nos treinamentos, semanalmente. A cada partida fico mais impressionado com o desempenho dele. Velocidade, recuperação, impulsão... é um nível técnico que chama a atenção de todos. É diferente.

Além de tudo, ele é um jogador que se entrega, honra a camisa que veste e faz questão de ser um exemplo dentro e fora de campo. Dedé merece, pela bola, por tudo que viveu e pela maneira como desenha sua carreira, o que certamente ainda vai lhe render bons frutos.

Em 14 jogos dele com a camisa azul nesta temporada, o Cruzeiro só levou gol em três. Não que seja ele o único responsável por esses números, mas contar com Dedé gera uma substancial melhora no sistema defensivo. A torcida é para que ele se mantenha saudável, como tem estado durante este primeiro semestre, pois o Cruzeiro precisa demais dele.

Coerência. É impossível haver concordância total entre torcida e treinador em convocações da seleção, até porque o sentimento nacionalista pela equipe verde e amarela deixou de ser unanimidade há certo tempo. Alguns insistem em falar de “panela” e “bairrismo”, mas não dá para dizer que Tite foi incoerente. 

Dos 23 convocados por Tite, acertei a presença de 22, colocando previamente Arthur na vaga que será do ótimo Fred. Era uma das mudanças que eu faria, tendo em vista o futebol vistoso que o garoto do Grêmio tem apresentado.

No ataque, eu também não levaria Taison e levaria Luan, mas estava mais que claro que o segundo não seria convocado. Voltamos a entrar na questão da coerência. Taison vinha sendo convocado, é um jogador admirado por Tite, útil na visão tática do comandante, e não faria sentido que ele estivesse fora justamente na lista final.

Voltando a Dedé, também falamos de critério com a convocação de Pedro Geromel como quarto nome da zaga. Fico feliz com a presença do cruzeirense entre os 35, mas a vaga entre os 23 é do gremista – e com méritos –, por estar jogando em alto nível há dois anos, quando ocupou o espaço como melhor defensor atuando no país. 

Nessa posição, como na maior parte das outras — creio que só a lateral direita me preocupa um pouco —, Tite está bem servido. O grupo é bom e tem alternativas interessantes. Uma zaga homogênea, o melhor lateral esquerdo do mundo, um meio-campo com ótimas opções e alternativas ofensivas boas, como Willian e Firmino, para o craque Neymar. Aguardemos.

O que achou deste artigo?
Fechar

Dedé merece a lembrança de Tite
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter