JUSTIÇA

Vinicius Júnior se pronuncia sobre racistas condenados na Espanha: 'É pelos pretos'

Torcedores do Valencia cumprirão pena de prisão e estão proibidos de frequentarem estádios

Por O TEMPO Sports
Publicado em 10 de junho de 2024 | 12:15
 
 
 

Algumas horas após ser divulgada a condenação de três espanhóis por racismo, o jogador de futebol Vinicius Júnior se pronunciou sobre o caso. Pelas redes sociais, nesta segunda-feira (10/6), o atacante brasileiro afirmou que a decisão não é por ele, e sim, por todos os pretos.

"Muitos pediram para que eu ignorasse, outros tantos disseram que minha luta era em vão e que eu deveria apenas 'jogar futebol'. Mas, como sempre disse, não sou vítima de racismo. Eu sou algoz de racistas. Essa primeira condenação penal da história da Espanha não é por mim. É por todos os pretos", disse.

"Que os outros racistas tenham medo, vergonha e se escondam nas sombras. Caso contrário, estarei aqui para cobrar. Obrigado a La Liga e ao Real Madrid por ajudarem nessa condenação histórica. Vem mais por aí", completou Vini, que está nos Estados Unidos a serviço da Seleção Brasileira.

Entenda

A Justiça da Espanha condenou três torcedores do Valencia a oito meses de prisão, cada um, por proferir insultos racistas a Vinicius, do Real Madrid. Além de cantos, o trio ainda fez gestos imitando macacos durante uma partida no Estádio de Mestalla.

Além da prisão, os condenados estão proibidos de entrar por dois anos em estádios de futebol onde se realizam jogos do Campeonato Espanhol ou da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF).

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!