CLÁSSICO NO RJ

Fluminense bate Vasco em jogo tenso e encerra jejum em clássicos

Time liderado por Fernando Diniz não vencia um clássico há mais de um ano

Por Agências
Publicado em 20 de abril de 2024 | 18:28
 
 
 
normal

Em jogo tenso e com reclamações quanto a atuação da arbitragem, o Fluminense encerrou o jejum em clássicos e venceu a primeira no Brasileiro. A equipe tricolor bateu o Vasco, na tarde deste sábado (20), no Maracanã, por 2 a 1. O triunfo foi construído com gols de Ganso e Martinelli, enquanto Vegetti diminuiu.

O time de Fernando Diniz não vencia um rival carioca há mais de um ano. Foram 13 jogos neste período.


O clássico não levou muita gente ao estádio. Foram, ao todo, 25.842 presentes. Devido a ausência de acordo entre os clubes, foi obedecido 90% da carga para os tricolores, mandantes, e 10% para os vascaínos.

Com o resultado, o Fluminense chegou a quatro pontos, enquanto o Cruz-Maltino permanece com três. Na próxima rodada, o Flu visita o Corinthians. Já o Vasco recebe o Criciúma.

Detalhes do jogo

O Vasco começou o jogo pressionando a saída do Fluminense e criou chances, mas não converteu. O Tricolor, por sua vez, não demorou a abrir o placar; Ganso cabeceou sem ser incomodado após cruzamento de Marcelo.

Com o placar aberto, a equipe de Fernando Diniz passou a ter mais a bola e a ditar o ritmo do jogo. O time da Colina se mostrava espaçado em campo e encontrava dificuldade na construção das jogadas.

A partida teve diversos momentos de tensão entre os jogadores, com contribuição também da atuação da arbitragem. Com faltas, reclamações e princípios de confusão, o duelo foi paralisado diversas vezes. Os vascaínos reclamaram também de uma não expulsão de Ganso, após chute em Matheus Carvalho.

O segundo tempo começou com mexidas no Vasco, que fez substituição "no atacado", com as entradas de Rayan, Erick Marcus e Hugo Moura. O Flu colocou Antônio Carlos, que, por pouco, não viu os adversários empatarem após um passe errado na zaga.

O duelo ganhou em técnica, e as equipe passaram a achar melhor os espaços. No "lá e cá", Martinelli ampliou a vantagem tricolor e Vegetti diminuiu. Wilton Pereira Sampaio, em uma tentativa de coibir o que aconteceu na etapa inicial, passou a distribuir cartões.

O ritmo do clássico mudou. O Fluminense assustava, e o Vasco conseguia responder à altura. Vegetti chegou a mandar para a rede, mas esteve em posição irregular.

Lances importantes

Pegou. Aos 2 minutos do 1º tempo, David passou por Samuel Xavier e cruzou para a área. Mateus Carvalho chutou e Fábio fez a defesa.
1x0.

Aos 10 minutos do 1º tempo, Marcelo dominou e cruzou. Ganso apareceu entre os zagueiros do Vasco para cabecear e abrir o placar.

Pênalti? Aos 14 minutos do 1º tempo, Rossi cruzou para a área e Vegetti finalizou de primeira. A bola bateu no braço de Manoel e gerou muita reclamação. O VAR analisou e a arbitragem mandou o jogo seguir.

Defendeu! Aos 2 minutos do 2º tempo, Marquinhos cruzou rasteiro e Jhon Arias finalizou. Leo Jardim fez a defesa.

2x0. Aos 8 minutos do 2º tempo, Arias pegou sobra na área e acionou Samuel Xavier. Ele cruzou, Martinelli dominou e bateu na saída de Leo Jardim para ampliar a vantagem do Fluminense.

2x1. Aos 10 minutos do 2º tempo, Hugo Moura cruzou para Vegetti, que cabeceou entre os defensores. A bola bateu no travessão e entrou.

Anulado. Aos 29 minutos do 2º tempo, David passa para Vegetti, que saiu na cara de Fábio, bateu na saída do goleiro tricolor e mandou para a rede. O assistente levantou a bandeira, e o impedimento foi confirmado pelo VAR.
Seleção de olho

Dorival Júnior, técnico da seleção brasileira, e Rodrigo Caetano, coordenador da CBF, estiveram no Maracanã e acompanharam o clássico. No intervalo, alguns torcedores que estavam mais próximos aos camarotes brincaram sobre possíveis convocações, e o treinador respondeu com sorrisos. (FOLHAPRESS)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!