Josias Pereira e Artur Moraes
@otempo
26/10/20
19h05

Sem pleito

Mesa diretora do conselho do Cruzeiro decide adiar eleição para natos

Assunto vinha sendo motivo de questionamento por parte da torcida e alas do conselho, sendo inclusive judicializado

Vagas para conselheiros natos serão preenchidas em outra ocasião — Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
Josias Pereira e Artur Moraes | @otempo
26/10/20 - 19h05

A mesa diretora do conselho deliberativo do Cruzeiro decidiu pelo adiamento da eleição para o preenchimento de vagas de conselheiros natos do clube, marcada para o próximo dia 5 de novembro. Em comunicado, o grupo manifestou que tomou conhecimento da judicialização do pleito, marcada para o dia 5 de novembro, e optou pela iniciativa para evitar novas disputas dentro do clima de crise já atravessada pelo clube.

Nesta segunda-feira, dia 26 de outubro, a mesa diretora, na figura do presidente Paulo César Pedrosa, já havia recebido uma carta de recomendação da comissãõ de reforma do estatuto do Cruzeiro para que a eleição de natos fosse adiada. Na sugestão, a comissão destaca a necessidade da eleição para conseheiros natos seguir a orientação do novo estatuto , uma vez que as exatas normas irão regulamentar o regimento do Cruzeiro a partir de sua entrada em vigência. A carta é assinada por José Eustáquio Lucas Pereira, presidente da comissão de reforma do estatuto do Cruzeiro.  

A comissão de reforma do estatuto ainda sugere que a eleição seja marcada para o início do ano que vem, sendo a iniciativa acrescentada  durante a reunião do pleno do conselho deliberativo para aprovação do documento.

A resposta da Mesa Diretora

Os membros da mesa diretora do conselho se manifestaram pelo adiamento por meio de ofício. Nela, há a ressalva de que a eleição para natos era imprescindível e fazia parte do cumprimento de uma determinação do estatuto. "Destaca-se que há vários anos esta obrigação não vinha sendo cumprida, o que não poderia estar ocorrendo", diz o documento. 

Porém mediante a judicialização do pleito, que se tornou pública, a sugestão da comissão de reforma do estatuto, além da manifestação contrária ao pleito por parte do 'Comitê de Governança, Gestão e Compliance do Cruzeiro', a mesa diretora decidiu pelo adiamento.  

"Com todos os fatos narrados e ante a instabilidade financeira, política e institucional do nosso Cruzeiro, morme para evitar decisões judiciais contrárias aos atos dessa administração do conselho deliberativo, apesar de nosso compromisso com o cumprimento estatutário, decide-se pela revogação do Ediatal em questão, ficando a eleição do que trata o referido edital sobrestada até ulterior determinação", diz a mesa diretora.

"O momento não permite mais demandas judiciais, internas, desencontros políticos e dispersão dos objetivos maiores da nossa agremiação desportiva, que é obter as vitórias em nossas disputas desportivas", acrescentou.

Torcida

As organizadas do Cruzeiro e outros movimentos do clube já se organizavam para um protesto na Praça Sete nesta terça-feira pedindo exatamente a não realização do pleito, dentre outras demandas. O manifesto está marcado para às 16h30. 

(mais informações em instantes) 

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000