Frederico Jota
@FredericoJota
26/02/21
06h30

Acabou!

O balanço do Brasileirão 2020: curiosidades, números, craques e surpresas

Competição teve dança das cadeiras, com muitos técnicos sendo demitidos, golaços e revelações. Confira

Galo perdeu pontos importantes para times que estavam na parte de baixo da tabela, como o Bahia — Foto: Divulgação/Atlético
Frederico Jota | @FredericoJota
26/02/21 - 06h30

O Campeonato Brasileiro chega ao fim com reviravoltas na parte de cima da tabela, muitas trocas de técnicos, a ausência da torcida durante toda a competição, polêmicas com arbitragem dentro e fora de campo e também com muitos destaques individuais, algumas surpresas, grandes decepções e muitos jogos que deixaram saudade. Relembre nesta página os principais destaques do campeonato e um resumo do torneio.

Ainda sem o bi

Não foi desta vez que o Atlético conquistou o sonhado bicampeonato brasileiro, sonho da torcida desde 1971. Em alguns momentos, o time comandado por Sampaoli deu a entender que iria brigar pelo título até o final do campeonato. O Galo liderou a competição em três momentos diferentes e teve chances matemáticas até quase o fim do torneio, mas desperdiçou pontos decisivos contra equipes que estavam na parte de baixo da tabela. Relembre os jogos que custaram caro para o Atlético:

 

  • 1 x 2 Botafogo - derrota para o lanterna foi uma das mais sentidas em todo o torneio
  •  0 x 1 Goiás - com o clube goiano virtualmente rebaixado, Galo decepcionou fora de casa 
  • 1 x 3 e 1 x 1 Bahia - tricolor baiano fez uma campanha fraca e, ainda assim, o Atlético somou apenas um ponto contra o time nordestino
  • 1 x 2 Fortaleza - outro que brigou na parte de baixo da tabela e arrancou pontos atleticanos
  •  2 x 3 Vasco - nem o time carioca, em péssima fase, contava com uma vitória diante de um dos candidatos ao título
  •  2 x 2 Inter - o Colorado terminou o campeonato bem, mas vinha de uma série sem vitórias, com desfalques e arrancou o empate no fim do jogo.

 

A revelação

  • Claudinho (Bragantino) - o meia, de 24 anos, não é tão jovem assim, mas foi nesse Brasileirão que seu futebol despontou. Revelado pelo Santos, passou por vários clubes até chegar ao Bragantino. Brigou pela artilharia e fez belos gols ao longo do campeonato. Peça fundamental para a chegada do clube à Sul-Americana.

 

Craques

  • Arrascaeta - fez gols decisivos e foi um dos líderes de assistência do campeonato. Fundamental para a campanha do Flamengo
  •  Vina - comandou o Ceará, confirmando o clube na Sul-Americana, marcando gols e dando várias assistências
  •  Marinho - peça importante do Santos com gols e assistências decisivas 
  • Edenílson - volante, bom marcador e cobrador de pênaltis, foi importante para a campanha do Inter

Gringos

77 estrangeiros disputaram o Brasileirão, um recorde. Destes, 21 são argentinos.

 

Goleadas marcantes

  • São Paulo 1 x 5 Internacional - em um momento em que o São Paulo era o maior candidato ao título, o Inter atropelou o rival, que jogava em casa.
  • Fortaleza 0 x 4 Bahia - na penúltima rodada, o Bahia garantiu sua permanência na Série A com um show de Rodriguinho, que fez três gols
  • Corinthians 5 x 0 Fluminense - raro bom momento do Corinthians no torneio, com grande exibição de Cazares

Surpresa

Fluminense - poucos imaginavam que o time carioca iria fazer uma boa campanha. Com muitos jovens e alguns veteranos, o Flu se garantiu na Libertadores mesmo trocando de técnico no meio do campeonato.

Decepção

Vasco - o time era limitado, mas, bem organizado em campo, chegou a liderar na quarta rodada. Mesmo com um matador no time, Cano, não manteve o nível durante a competição e caiu de forma vexatória.

A dança das cadeiras

  • 22 técnicos foram demitidos ao longo do campeonato
  • 2 trocaram de clube (Rogério Ceni trocou o Fortaleza pelo Flamengo e Vagner Mancini saiu do Atlético-GO para o Corinthians)
  • 2 foram para clubes do exterior (Odair Helmann e Eduardo Coudet)
  •  1 não renovou o contrato (Cuca)

Quem liderou o campeonato

O Brasileirão teve seis líderes diferentes ao longo da competição. O Athletico Paranaense  e o Vasco foram os primeiros no início do torneio. Atlético, Inter e São Paulo se alternaram na ponta ao longo do torneio. O Flamengo assumiu a ponta na penúltima rodada.

Quem ficou na última colocação

Sete clubes seguraram a lanterna, entre eles, curiosamente, o Flamengo, na segunda rodada. Fortaleza, Atlético-GO e Bragantino também passaram uma rodada na incômoda colocação. Já Goiás, Coritiba e Botafogo foram mais frequentes. O time carioca, inclusive, ficou na mesma posição desde a 30ª rodada.

Gol mais bonito 

Rafael Moura, do Goiás, contra o Santos - em jogo na Vila Belmiro, o atacante do Goiás fez fila na defesa do Peixe e concluiu encobrindo o goleiro após uma jogada totalmente individual.

---

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000