Folha Press
@OTempo
29/07/21
21h42

Reconhecimento!

'Em choque': Ítalo Ferreira se diz assustado com reações depois de ouro

Primeiro medalhista brasileiro no surf chegou a São Paulo na tarde desta quinta-feira (29)

Ítalo Ferreira, o primeiro medalhista brasileiro de surf em Jogos Olímpicos — Foto: Jonne Roriz/COB
Folha Press | @OTempo
29/07/21 - 21h42

Primeiro medalhista de ouro do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, o surfista Italo Ferreira chegou a São Paulo na tarde desta quinta (29) e disse ter ficado impressionado com a reação dos brasileiros após a vitória no Japão. Para ele, é "estranho" receber tanto reconhecimento.

"É algo que eu não estava acostumado. Tem realmente outro público agora, que quer saber um pouco mais do que eu faço, como eu vivo, então está sendo divertido", afirmou o campeão olímpico.

O surfista desembarcou por volta das 16h em São Paulo, onde foi recebido pelo fisioterapeuta Igor Siqueira e pelos irmãos Adriano Paulo de Oliveira, conhecido como Teco, e Sylvio de Oliveira Junior, o Tico, responsáveis por produzirem as pranchas que o medalhista usou na conquista.

"Fiquei em choque quando entrei nas redes sociais e vi todas as homenagens, todas as mensagens das pessoas famosas, das pessoas que estavam assistindo, do país inteiro. Você leva uma bandeira, você leva uma nação com você", acrescentou o atleta sobre o carinho dos brasileiros com ele.

Inicialmente, o surfista ficaria na capital paulista antes de viajar nesta sexta-feira (29) para a sua terra natal, Baía Formosa (RN). Entretanto, ansioso para rever a família, pediu para antecipar a viagem e chegar o mais rapidamente possível em casa. Ele permanecerá no país até o retorno do Circuito Mundial de Surfe.

No Japão, o atleta conquistou o ouro após superar o anfitrião Kanoa Igarashi. Na disputa da final, o brasileiro obteve 15.14 contra 6.60 do japonês –o australiano Owen Wright levou o bronze ao vencer Gabriel Medina na disputa. "Na final, eu fui realmente um pouco mais conservador, eu tive que fazer algumas notas mais surfando na linha para ir crescendo, até porque o vento tinha mudado na hora da bateria e estava difícil para mandar o aéreo", contou o medalhista de ouro.

Italo também destacou a importância de conquistar o título na estreia da modalidade em Olimpíadas. "É uma conquista gigantesca. Todos os surfistas que competiram em Tóquio tem um pedaço dessa história, de tudo que foi escrito nessa última semana. Eu acho que para os amantes do esporte também. Foi uma história linda, que Deus escreveu da melhor forma possível", afirmou. 

O campeão brasileiro disse, ainda, que não ficou chateado por Medina não ter ido falar com ele na cerimônia do pódio. "Eu entendo. A gente é competidor, ele queria muito estar nessa final, mas infelizmente não deu. Eu entendo o lado dele, eu já me posicionei dessa maneira também com outros atletas. Mas, no final do dia, todo mundo se respeita e se admira, um é inspiração para o outro."

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000