AFP
@otempo
16/04/21
18h05

Tênis

Rafael Nadal é eliminado por Andrey Rublev nas quartas de final de Montecarlo

Número 3 do mundo, o tenista espanhol lutava por um 12º título do torneio, mas foi eliminado pelo russo, oitavo no ranking mundial

Rafael Nadal foi eliminado nesta sexta-feira — Foto: Valery Hache/AFP
AFP | @otempo
16/04/21 - 18h05

O espanhol Rafael Nadal, número 3 do mundo e que lutava por um 12º  título no Masters 1000 de Monte Carlo, foi eliminado nesta sexta-feira, nas quartas de final do torneio monegasco, depois de perder por 6-2, 4-6 e 6-2 para o russo Andrey Rublev, oitavo no ranking mundial. 

Rublev vai enfrentar na próxima fase o norueguês Casper Ruud (27º), que eliminou o atual campeão do torneio de Monte Carlo, o italiano Fabio Fognini (18º) por 6-4, 6-3. 

O tenista russo já disputou a semifinal de um Masters 1000 no início deste mês, em Miami, em quadra dura, mas acabou sendo derrotado pelo polonês Hubert Hurkacz.

Rublev destacou como é difícil jogar e vencer Nadal. “Deve ser incrivelmente difícil para ele jogar com essa pressão de sempre ter que vencer. Estou chocado com o nível em que ele pode jogar, apesar dessa pressão. É muito mais fácil jogar quando você não tem nada a perder”, disse ele. 

Rublev venceu o primeiro set em 38 minutos e parecia estar caminhando direto rumo à vitória forçando um terceiro em que o russo foi fisicamente superior, conseguindo abrir 5-1 e fechando a vitória depois com o 6-2 final no terceiro set.

Tsitsipas vence após abandono

Mais cedo, Stefanos Tsitsipas, 5º do ranking mundial, se classificou para as semifinais devido ao abandono de seu adversário, o espanhol Alejandro Davidovich (58º), por sentir dores na coxa esquerda.

O grego, que venceu o primeiro set (7-5), vai disputar sua sexta semifinal de um torneio Masters 1000 neste sábado contra Daniel Evans (33º), que na quinta-feira eliminou Novak Djokovic.

O britânico ampliou sua boa fase nesta sexta-feira ao vencer o belga David Goffin (15º), por 5 a 7, 6 a 3 e 6 a 4, em um duelo equilibrado.

Goffin, semifinalista no Principado em 2017, cometeu muitos erros diretos (47) e só conseguiu ganhar dois dos 17 break points que teve. Evans conseguiu quatro dos nove que tinha.

O britânico de 30 anos, que jogava pela primeira vez nas quartas de final do Masters 1000, chega às semifinais no saibro, que não é sua superfície preferida.

A lesão de Davidovich impediu o que poderia ter sido um bom espetáculo. “O nível de jogo era alto no início, fizemos trocas longas, a intensidade foi alta”, disse Tsitsipas.

Lesionado na coxa esquerda desde a metade do primeiro set (3-3), Davidovich recebeu uma massagem do fisioterapeuta e decidiu arriscar e voltar a jogar.

Quando o espanhol voltou à quadra conseguiu a primeira quebra de serviço abriu 4-3, com Tsitsipas cada vez mais nervoso, mesmo recebendo uma advertência por vocabulário inadequado.

O grego soube como acertar seu jogo e deu a volta por cima. No set point Davidovich tentou um saque por baixo, mas Tsitsipas estava atento e rebateu com um backhand, vencendo o ponto.

“Percebi que ele estava machucado. Ele tinha problemas nas pernas, mas não queria pensar nisso, tentei jogar como se ele não estivesse machucado”, acrescentou Tsitsipas.

“Mas tinha que fazer o que tinha que fazer: forçá-lo a correr e trabalhar em cada ponto. No final, ele não estava em condições de me enfrentar até o final”, concluiu.

---

Em tempos de desinformação e pandemia, o jornal O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Continue nos apoiando. Assine O TEMPO.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000