Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Grande BH

Adolescentes incendeiam ônibus e entregam carta ao motorista

Suspeitos denunciaram maus-tratos a detentos e familiares de presos em São Joaquim de Bicas; balanço da PM aponta 67 ataques em 40 cidades

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
ônibus vespasiano
O serviço de abastecimento de energia na região foi interrompido
PUBLICADO EM 13/06/18 - 07h28

Mais um ônibus foi incendiado na região metropolitana de Belo Horizonte nessa terça-feira (13). Desta vez, o ataque aconteceu em Vespasiano.

Segundo a Polícia Militar (PM), pelo menos seis adolescentes renderam o motorista e os passageiros do ônibus da linha 5630 do Move, que liga do Terminal Morro Alto até o bairro Bela Vista, na rua dos Bicudos, no bairro Novo Horizonte por volta das 23h30.

O motorista informou ainda que os suspeitos tinham vários galões cheios de gasolina que foram usados pelos adolescentes para iniciar o incêndio que destruiu completamente o coletivo.

Antes de fugir, os suspeitos entregaram uma carta ao motorista do coletivo. Na carta, os suspeitos fazem novas denúncias de maus-tratos a detentos e familiares dos presos do complexo penitenciário São Joaquim de Bicas 2, localizado em São Joaquim de Bicas na grande BH. Câmeras de segurança filmaram a ação dos bandidos e serão usadas pela polícia para tentar identificar os bandidos.

A rede de energia elétrica onde o ataque ocorreu ficou parcialmente danificada e o serviço de abastecimento de energia na região permanece interrompido. Técnicos da Companhia de Energia de Minas Gerais (Cemig) estão no local para restaurar a rede de energia e um poste terá que ser substituído. 

Moradores assustados

Os moradores da rua dos Bicudos amanheceram nesta quarta-feira assustados com a onda de violência que chegou à porta de suas casas.

O mecânico Diego Santos, de 37 anos, que trabalha em uma oficina para reparo de automóveis em frente ao local onde o ônibus foi incendiado, disse que teve medo de ir trabalhar.

“Quando tudo aconteceu fiquei amedrontado. Foi na porta da minha casa. Só pensava na minha oficina, nas chamas destruindo tudo o que demoramos tanto tempo para conquistar”, afirmou o mecânico que mora no bairro há 29 anos.

Já o porteiro Edmilson de Souza Oliveira, de 49 anos, ficou desesperado ao ouvir as explosões dos transformadores de energia elétrica causadas pelas chamas do incêndio que consumia o ônibus.

“Foi um desespero. Todo mundo sem poder fazer nada enquanto tudo explodindo. Infelizmente os bandidos estão dominando tudo”, lamentou o porteiro.

A rede de energia elétrica onde o ataque ocorreu ficou parcialmente danificada e o serviço de abastecimento de energia na região foi interrompido.

Técnicos da Companhia de Energia de Minas Gerais (Cemig) passaram toda a madrugada para restaurar a rede de energia. Até o momento nenhuma pessoa foi presa pela ação criminosa.

Balanço

Um funcionário da empresa que teve o ônibus incendiado no fim da noite desta terça-feira, afirmou que um total de 15 coletivos já foram destruídos por ataques no período de um ano. 

Segundo a Polícia Militar, são 67 ataques a ônibus em 40 cidades de Minas Gerais, desde o último dia 3 de maio. Até o momento foram presos 90 suspeitos e outros 26 menores foram apreendidos.

O que achou deste artigo?
Fechar

Grande BH

Adolescentes incendeiam ônibus e entregam carta ao motorista
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter