RIBEIRÃO DAS NEVES

Homem matou casal em MG por pensar que eram 'caguetes' e filmou depois, diz PCMG

Suspeito esfaqueou vítimas até a morte e está foragido

Por Bruno Daniel
Publicado em 18 de abril de 2024 | 12:04
 
 
 
normal

Um homem de 40 anos está foragido por esfaquear um casal até a morte em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte. As vítimas - um homem de 55 anos e uma mulher de 60 - eram proprietários de um local onde o indiciado estava hospedado. Conforme a Polícia Civil, o suspeito filmou o crime, cometido no dia 1º de março deste ano.

As investigações dizem que o homem estava preso por crimes patrimoniais, mas havia saído da cadeia por ter o benefício do trabalho externo. No dia 20 de fevereiro, ele não retornou à cadeia e foi se esconder na casa do irmão, no bairro Belvedere, em Ribeirão das Neves. Na noite do dia 29 de fevereiro deste ano, os dois se envolveram em uma briga e quebraram ítens da casa, que era alugada.

Uma das vítimas, proprietária do imóvel, repreendeu e exigiu que ambos saíssem do local. O irmão do autor se desculpou com a mulher e permaneceu, enquanto o indiciado foi dormir na casa de um amigo. 

Na manhã seguinte, o irmão do autor se encontrou com o amigo que havia recebido o suspeito em casa na noite anterior e quis saber como estava o irmão. O homem se revoltou com a pergunta, e os dois entraram em uma briga, que terminou com o irmão do suspeito cometendo homicídio tentado contra o rapaz.

Neste momento, conforme a PCMG, o suspeito chega, filma a vítima caída no chão e espalha o vídeo nas redes sociais. "Ele filma em tom de zombaria, dizendo 'Olha aí o que meu irmão fez'. Sem a menor preocupação na voz", detalha o delegado Marcus Rios, da Delegacia de Homicídios de Ribeirão das Neves. 

No mesmo dia, a polícia prendeu o irmão do suspeito por homicídio tentado. Já à noite, por pensar que as vítimas haviam denunciado o irmão, o investigado foi à casa delas e as esfaqueou até a morte. O delegado Marcus Rios ressalta a brutalidade do suspeito tanto na hora do crime quanto após os assassinatos.

 "Ele vai até a casa com muita covardia e assassina esses dois idosos, que já se preparavam para dormir. Eles foram encontrados em situação humilhante, degradante. Em seguida, ele pega o celular de uma das vítimas e filma os corpos jogados, com ar de zombaria. Depois ele ri e diz 'Nóis é o bicho mesmo. Cagueta é isso", relata.

Após o crime, o homem fugiu da região de Ribeirão das Neves e, de acordo com a Polícia Civil, pode estar no interior de Minas Gerais. Ele foi indiciado por dois homicídios qualificados por motivo fútil e meio que dificultou a defesa das vítimas. A pena para cada um dos crimes vai de 12 a 30 anos de prisão. O delegado ressalta a periculosidade do homem e pede ajuda da população para localizá-lo.

"Pode denunciar em qualquer meio de comunicação para a segurança pública. Pode ligar no 197, no 190. Qualquer ajuda que a população puder nos ajudar a encontrar esse homem é de grande ajuda", pontua.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!