aviação

Sindicato anuncia atrasos e cancelamentos de voos por greve na Lufthansa

Trabalhadores da companhia de aviação alemã querem aumento salarial de 9,5%; cerca de 6.000 voos foram cancelados

Por Agências
Publicado em 25 de julho de 2022 | 10:55
 
 
 

Um dos principais sindicatos da companhia aérea alemã Lufthansa convocou o pessoal de terra da empresa, nesta segunda-feira (25), para uma greve na quarta em meio a uma disputa salarial, anunciando "atrasos e cancelamentos" em um período já tenso para a aviação europeia.

A organização sindical Verdi convocou uma greve para entre 1h45 GMT de quarta-feira (22h45 em Brasília) e 4h GMT de quinta-feira (1h em Brasília) "para aumentar a pressão" sobre a direção, da qual exige um aumento salarial de 9,5%. 

Até agora, o principal grupo europeu de transporte aéreo não deu detalhes do impacto para os passageiros, no momento em que os viajantes já enfrentam longas esperas nos aeroportos e inúmeros cancelamentos de voos por falta de pessoal. 

Neste verão boreal (inverno no Brasil), a Lufthansa já cancelou cerca de 6.000 voos, enquanto o principal aeroporto do país, o de Frankfurt, pretende aliviar o horário para “estabilizar ainda mais as operações aéreas”, gravemente interrompidas pelas saídas de férias. 

A greve de quarta-feira afetará os funcionários de terra, em especial os de manutenção, mas também os operadores de veículos de reboque de aeronaves, essenciais para o bom funcionamento do aeroporto. 

(AFP)                
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!