Corrida pela prefeitura

Viana comemora liderança na DATATEMPO, mas prega cautela: ‘É só o começo’

Senador aparece na primeira colocação no levantamento divulgado na semana passada, com 15,9% das intenções de voto

Por O Tempo
Publicado em 17 de abril de 2024 | 09:41
 
 
 
normal

Convidado desta quarta-feira (17) do Café com Política, da FM O Tempo 91,7, o senador e pré-candidato à Prefeitura de Belo Horizonte pelo Podemos, Carlos Viana, falou sobre o resultado da segunda pesquisa DATATEMPO sobre a disputa pela PBH, que o coloca na primeira colocação, com 15,9% das intenções de voto. No primeiro levantamento, realizado em setembro do ano passado, ele ocupava o segundo lugar, com 10,4%.

“A responsabilidade de ter o nome como primeiro lugar (na pesquisa) em Belo Horizonte muito grande. Eu sei o peso que é a confiança da população no trabalho de quem, vai administrar a capital nos próximos anos. Principalmente tirar Belo Horizonte desta máquina do tempo política maldita que nos deixou num passado de atraso”, comentou.

Apesar do bom desempenho na pesquisa, o senador alerta que a campanha eleitoral ainda nem começou e que o eleitor vai observar as propostas de cada candidato nos próximos meses antes de definir seu voto.  

“Naturalmente é só um começo, tem muita coisa pela frente. A população vai avaliar as propostas. Eu vi em O TEMPO uma pesquisa muito bem feita, vocês estão de parabéns, de que o eleitor vai observar propostas. Isso significa que nós vamos deixar de lado essa polarização que não leva ninguém a nada. Nós queremos saber como vamos melhorar Belo Horizonte. E é isso que estou disposto a trazer para a disputa na capital”, pontuou o pré-candidato.

Na avaliação de Viana, a capital mineira precisa com urgência de um plano estratégico de gestão para retomar seu protagonismo. “Belo Horizonte é uma cidade que perdeu em relação a todas as capitais do Brasil. E eu posso falar porque conheço, tenho visitado, tenho participado de eventos no Brasil e no exterior, e percebo o quanto Belo Horizonte precisa hoje de um plano estratégico, de uma visão de futuro, de esperança. Nós precisamos olhar para cidade e falar assim: 'gente, vamos construir uma cidade melhor para os nossos filhos, nossos netos. A gente quer sempre deixar alguma coisa melhor', disse o senador. 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!